O Navio Veleiro “Cisne Branco” regressa a sua sede após participar da Velas Latinoamérica 2018

08/11/2018

 

 
No dia 27 de outubro, o Navio Veleiro “Cisne Branco” atracou na Base Naval do Rio de Janeiro, após participar da 3ª edição da Velas Latinoamérica. A ocasião foi marcada por uma calorosa recepção de familiares e amigos dos tripulantes do navio.
 
Navio Veleiro “Cisne Branco” nas proximidades da Escola Naval
 
A Velas Latinoámerica 2018 foi coordenada pela Armada do Chile, como parte das comemorações do bicentenário de independência daquele país.
 
A comissão teve seu início em março, no Rio de Janeiro, e prosseguiu, visitando os portos de Montevidéu, no Uruguai; Buenos Aires e Ushuaia, na Argentina; Punta Arenas, Talcahuano, Valparaíso e Antofagasta, no Chile; El Callao, no Peru; Guayaquil, no Equador; Balboa, no Panamá; Willemstad, em Curaçao; Cartagena das Índias e Santa Marta, na Colômbia; Santo Domingo, na República Dominicana e, por fim, em setembro, por Cozumel e Veracruz, no México. Ao todo, foram 157 dias de navegação, cobrindo mais de 12 mil milhas náuticas, o equivalente a mais de 19 mil km.
 
O final da comissão ocorreu em setembro, no porto de Vera Cruz, no México. A cerimônia de encerramento foi conduzida a bordo do Navio Escola “Esmeralda”, da Armada do Chile, ocasião em que a Marinha do Brasil assumiu a coordenação da próxima edição da Velas Latinoamérica, que será realizada em 2022. O evento fará parte das celebrações do bicentenário da Independência do Brasil e possibilitará, pela presença dos “grandes veleiros” em portos nacionais, a oportunidade de rememorar os feitos históricos do processo de independência do País, dentre as quais a gloriosa participação da Esquadra brasileira na afirmação e na consolidação de nossa soberania.
 
Encontro emocionante entre o Cabo Sena e sua família