Marinha atua na desinfecção da Estação das Barcas na Praça XV, no Rio de Janeiro-RJ

27/03/2020
 
Militares do Corpo de Fuzileir os Navais durante a ação
 
A Marinha do Brasil, por meio do Comando Conjunto Leste, deu início, no dia 26 de março, à desinfecção de lugares de grande circulação de passageiros de transportes públicos na capital fluminense, a fim de evitar a disseminação do coronavírus. A Estação das Barcas, na Praça XV, foi o primeiro local a ser desinfectado, em uma ação que contou com a participação de 49 militares do Corpo de Fuzileiros Navais, treinados em procedimentos de Defesa Nuclear Biológica, Química e Radiológica (NBQR).
 
De acordo com o Capitão de Fragata (FN) Braga, oficial de Operações do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Defesa NBQR, passarão pelo processo de desinfecção todas as barcas que atendem Rio-Niterói, Rio-Paquetá, bem como as estações de Paquetá e Niterói-RJ, rampas de acesso, caixas eletrônicos e outros pontos utilizados pela população. “A principal finalidade da ação é reduzir os riscos de alastramento da contaminação pelo coronavírus, minimizando, assim, os impactos para a sociedade brasileira”, destacou o Comandante Braga. 
 
Os trabalhos iniciais foram acompanhados pela imprensa. Outra parte do processo foi realizado nesta madrugada (27), momento sem circulação de pessoas, garantindo a aplicação dos produtos químicos de forma segura. Militares do Exército Brasileiro também participaram da ação, realizando a desinfecção da Central do Brasil e da estação de metrô Estácio.
 
A desinfecção é realizada com produtos compostos por álcool 70%
e alvejante à base de cloro