Escola Naval promove regata ecológica no Rio de Janeiro (RJ)

02/06/2017

 

Cerca de 20 embarcações da Escola Naval (EN) estiveram no mar, no dia 26 de maio, para a realização da “XVIII Regata Ecológica”. A competição, do tipo gincana, foi disputada entre universitários de cursos ligados ao meio ambiente e estudos do mar, alunos de escolas técnicas e aspirantes da EN. O propósito do evento foi reforçar a consciência ecológica dos participantes por meio do recolhimento do lixo na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro (RJ).

 

Objetivo do evento foi reforçar a consciência ecológica por meio do recolhimento de lixo
 

Além da disputa nas águas, o evento contou com a participação de exposições de projetos ligados à manutenção do ecossistema da Baía de Guanabara e de barcos movidos à energia solar da EN, da Escola Técnica do Arsenal de Marinha, da Fundação de Apoio à Escola Técnica, do Centro Federal de Educação Tecnológica, da Universidade Federal Fluminense, da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

No total, foram recolhidos, aproximadamente, meia tonelada de lixo e as seguintes embarcações destacaram-se com a maior quantidade de detritos recolhidos: o Veleiro Oceânico “Quiricombra”, com 63,8 kg, o J-24 “Maracanã”, com 47,7 kg e o Escaler “Thais”, com 58,3 kg. Do material acumulado, a metade de uma prancha recebeu, por aclamação do público, o voto de lixo mais exótico.

O evento, que contou com a participação de cerca de 600 jovens, é organizado anualmente pelo Grêmio de Vela da Escola Naval e, neste ano, teve o apoio da Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A., da Fundação de Estudos do Mar, da Empresa Gerencial de Projetos Navais e do Conselho Nacional de Praticagem.

 

Participantes do evento com a metade de uma prancha, que venceu como “lixo mais exótico”