Diretoria de Saúde da Marinha realiza o I Simpósio de Geriatria e Gerontologia

07/12/2017

O crescimento expressivo do número de usuários no Sistema de Saúde da Marinha, na faixa etária acima dos 60 anos, que vem ocorrendo nas últimas décadas, fez com que a Diretoria de Saúde da Marinha promovesse a realização de um amplo estudo para aprimoramento da assistência à saúde da população. Como forma de favorecer a troca de experiências nessa área foi realizado, no dia 29 de novembro, o I Simpósio de Geriatria e Gerontologia da Diretoria de Saúde da Marinha, cujo tema central foi “Envelhecimento: vamos falar sobre isso?”. Para debater o assunto foram convidados três renomados profissionais da Geriatria e Gerontologia.
 
Cerimônia de abertura do I Simpósio de Geriatria e Gerontologia da Diretoria de Saúde da Marinha
 
O evento, que ocorreu no Auditório Almirante Eimar Delly de Araújo, localizado no Hospital Naval Marcílio Dias, contou com a presença de autoridades civis e militares das Forças Armadas e Singulares, totalizando cento e cinquenta participantes.
 
Para a cerimônia de abertura, foi composta a mesa diretora, presidida pelo Diretor do Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD), o Contra-Almirante médico Luiz Cláudio Barbedo Fróes e pelas seguintes autoridades: Contra-Almirante Médica Dalva Maria Carvalho Mendes, Assessora do Comandante da Marinha e do Diretor de Saúde da Marinha, Contra-Almirante Médico Antônio Barra Torres, Diretor do Centro Médico Assistencial da Marinha (CMAM) e o Contra-Almirante Médico Humberto Giovanni Canfora Mies, Diretor do Centro de Medicina Operativa da Marinha (CMOpM). Em seguida foi proferida a primeira palestra, pelo Professor Renato Peixoto Veras abordando o tema “Projeto Idoso Bem Cuidado”.
 
Na sequência foram apresentadas as palestras: “Políticas de Cuidado de Longo Prazo” e “Modelo de Assistência à Saúde do Idoso: a Experiência do Hospital Adventista Silvestre”, respectivamente pela Dra. Arianna Kassiadou Menezes e pelo Dr. Homero Marinho Teixeira Leite Junior.
 
O simpósio consistiu em relevante oportunidade para o compartilhamento de conhecimentos, favorecendo o aprimoramento e a disseminação de práticas bem-sucedidas na assistência ao idoso, contribuindo ainda, para sensibilizar os profissionais de saúde das Forças e da sociedade civil sobre a importância do tema “envelhecimento”.