Capitão de Corveta Marcia Andrade Braga é premiada pela ONU por defender igualdade de gênero

08/04/2019
 
A homenageada durante videoconferência realizada na UNIC-Rio
 
No dia 29 de março, a Capitão de Corveta Marcia Andrade Braga, membro da Missão de Paz das Nações Unidas na República Centro-Africana (MINUSCA), recebeu o prêmio de Defensora Militar da Igualdade de Gênero da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, nos Estados Unidos. A cerimônia de premiação foi transmitida ao vivo e exibida na sede do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC-Rio), no Palácio do Itamaraty, em Brasília-DF.
 
Presenciaram a transmissão o Chefe da Representação do Itamaraty no Rio de Janeiro(RJ), Eduardo Prisco Paraíso Ramos; o Comandante do Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC), Contra-Almirante (FN) Renato Rangel Ferreira; o Diretor do UNIC-Rio, Maurízio Giuliano; representantes consulares de diversos países; membros do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB); uma representação da Marinha do Brasil e de ex-alunas do Estágio de Operações de Paz para Mulheres, realizado pela Escola de Operações de Paz de Caráter Naval do CIASC, em parceria com a ONU; entre outros.
 
Após a premiação, foi realizada uma videoconferência entre a militar premiada e os presentes na UNIC-Rio. A Capitão de Corveta declarou-se muito honrada em receber o prêmio e ressaltou a importância de ampliar a participação militar feminina nas forças de paz. Deixou ainda uma mensagem de motivação às mulheres: “Venham participar das missões de paz com vontade de fazer algo por quem precisa, de ser parte da solução. O brasileiro tem um jeito especial de fazer peacekeeping, com paixão e compaixão. A bandeira brasileira gera alegria por onde passa e a participação feminina é incrível. É uma experiência muito enriquecedora, foi o melhor período da minha vida. Não tenham medo, vale a pena!”, disse.
 
Oficiais participantes do evento na UNIC-Rio