Base Naval de Aratu realiza medição da assinatura magnética do Navio-Varredor “Anhatomirim”

Navio-Varredor “Anhatomirim” realizando a medição em duas raias magnéticas

No dia 2 de março, a Estação de Medidas Magnéticas de Navios (EMMN), que faz parte do Complexo da Magnetologia da Base Naval de Aratu, realizou a medição da assinatura magnética do Navio-Varredor “Anhatomirim”, componente da Força de Minagem e Varredura, subordinada ao Comando do 2º Distrito Naval.

 

A medição se deu a partir da corrida do navio em duas raias magnéticas da EMMN, cujos sensores transmitem as informações obtidas a uma sala dotada de variados equipamentos de medição, localizada no interior do Forte de São Lourenço, na ponta norte da Ilha de Itaparica (BA).

A assinatura magnética é uma representação gráfica da medida do campo magnético irradiado. Quanto maior for a magnetização de um navio, mais facilmente ele pode ser detectado por sensores hostis, como os que detonam as minas marítimas de influência magnética.

Por serem empregados em operações de contramedidas de minagem, que visam a manter canais de navegação livres da ameaça de minas marítimas, os Navios-Varredores precisam realizar um rígido controle de suas assinaturas magnéticas.

Com quatro raias magnéticas, duas destinadas a Navios-Varredores e duas destinadas a navios-escolta e submarinos, a EMMN da Base Naval de Aratu opera desde a década de 80, sendo a única do gênero na América Latina.