SH-16 – Seahawk

 

Função

Sua principal missão é detectar, localizar, acompanhar e atacar submarinos e alvos de superfície. Também realiza tarefas de Emprego Geral tais como: Evacuação Aeromédica (EVAM), Busca e Salvamento (SAR - Search and Rescue), Transporte Aéreo Logístico, Lançamento de Pára-quedistas, "Fast rope", "Rappel", Penca, Transporte Administrativo e Transporte de Tropas.

Histórico

Em 2008, foram adquiridas 4 aeronaves Sikorsky S-70B Seahawk e durante a Paris Air Show 2011, foi anunciada a compra de mais duas aeronaves. O modelo adquirido pela MB é uma versão customizada do MH-60R da US Navy, capaz de realizar missões ASW e ASuW, cujas principais diferenças são o sonar HELRAS, MAS Penguin e rádios Rhode&Shwartz. Sua principal missão é a guerra antissubmarino (ASW) e utilizará o sonar DS 100 HELRAS (Helicopter Long-Range Active Sonar) e torpedos MK.46. Para missões de guerra ar-superfície (ASuW) utilizará o seu radar APS-143(C)V3 e mísseis AGM 119B Penguin MK2 MOD7, com alcance de cerca de 18MN e guiagem IR.

As primeiras Aeronaves SH-16 Seahawk chegaram no 1º Esquadrão de Helicópteros Anti-Submarino entre julho e agosto de 2012, sendo em 23 de agosto transferidas para o setor operativo, efetuando seu primeiro pouso a bordo no G25 em 7 de novembro.

Obteve seu primeiro contato submarino em fevereiro de 2014 durante a comissão ASPIRANTEX e, no mesmo ano, efetuou o primeiro lançamento do míssil Penguin na comissão ADEREX-II./p>

Em 2019 deu-se inicio a qualificação em voo com OVN (Óculos de Visão Noturna), aumentando a capacidade operativa do Esquadrão, sendo também homenageado pela Sikorsky por efetuar o primeiro resgate noturno realizado no mar com emprego do SH-16. No ano de 2021 alcançou a marca de 8.000 horas de voo.