AgPenedo apresenta os primeiros resultados do Projeto “Canoa Legal”

   No dia 21 de janeiro, foi realizada a cerimônia de entrega das Cadernetas de Inscrição e registro dos pescadores concludentes do Curso de Formação de Pescador Profissional ministrado pela Agência Fluvial de Penedo, bem como foram entregues os Títulos de Inscrição das Embarcações dos novos aquaviários. Na ocasião, foram doados coletes salva-vidas aos participantes da 1ª turma atendida pelo Projeto “Canoa Legal”.

   O Projeto nasceu a partir da análise dos dados observados nas ações de fiscalização da AgPenedo no Baixo São Francisco, os quais  demonstraram que as infrações mais recorrentes cometidas pelos pescadores ribeirinhos são: embarcação não inscrita junto à Marinha (em geral pequenas canoas); falta de habilitação para conduzir a embarcação; e ausência de coletes salva-vidas.
Para amenizar essa realidade, a AgPenedo idealizou um Projeto abrangente, baseado em 4 pilares:

1) Cursos de formação de Pescador Profissional – Dirigido aos pescadores vinculados às colônias da Área de Jurisdição da AgPenedo (gratuito). Atualmente, está sendo viabilizada uma parceria com o Instituto Federal de Alagoas (campus Penedo) para atender a grande demanda de cursos.

2) Inscrição das embarcações - Arqueações das embarcações realizadas pela AgPenedo (gratuitas), a fim de permitir a inscrição das mesmas, retirando dos pescadores um custo aproximado de R$ 1.500,00 para a contratação de um profissional para emitir laudo técnico sobre a capacidade de carga e passageiros das embarcações.

3) Doação de coletes salva-vidas – Cada participante do Projeto recebeu um colete salva-vidas, homologado pela Marinha - Parceria com a SOAMAR – Baixo São Francisco.

4) Palestras sobre pesca sustentável, ministrada durante os cursos de Formação de Pescador Profissional em  parceria com IBAMA, IMA e Batalhão de Polícia Ambiental de Alagoas.

Inicialmente, o “Canoa Legal” atendeu 40 pescadores do município de Penedo, mas ainda será estendido a centenas de pescadores, incrementando a segurança da navegação no Baixo São Francisco e, também, contribuindo para o desenvolvimento social desses profissionais e da região.