Operação Verão 2017-2018

 

Delegacia da Capitania dos Portos em Laguna intensifica as ações de fiscalização em rios, lagoas, praias e balneários no sul de Santa Catarina, de Paulo Lopes a Passo de Torres Catarina

  

A Delegacia da Capitania dos Portos em Laguna participou da "Operação Verão", que consistiu na intensificação das Ações de Fiscalização do Tráfego Aquaviário (AFTA) em sua área de jurisdição, composta por 53 municípios, de Paulo Lopes a Passo de Torres, três rios navegáveis - Araranguá, Tubarão e Mampituba e cerca de 205 Km de litoral. Ressalta-se também a existência dos Portos de Laguna e Imbituba, este último alfandegado.

      De acordo com informações da Diretoria de Portos e Costas, a principal causa dos acidentes em embarcações de esporte e recreio é a falha humana, o que por vezes pode resultar em consequências irreversíveis. Para minimizar a possibilidade da ocorrência de desastres náuticos, a Campanha deste ano trouxe como mote a valorização da vida e a responsabilidade do proprietário e do condutor da embarcação, especialmente durante as atividades de lazer.

     Com o conceito “Segurança da Navegação: quem valoriza a vida, respeita”, a mensagem chega ao público com uma linguagem reflexiva, retratada em imagens de situações de risco, acidentes e suas possíveis consequências. As peças frisam a importância de se adotar atitudes conscientes para prevenir acidentes e garantir a integridade física dos tripulantes, dos passageiros e dos banhistas, promovendo a divulgação das principais regras de navegação e a importância do seu cumprimento para quem deseja aproveitar a época mais quente do ano com segurança.

     Dados da Superintendência de Segurança do Tráfego Aquaviário da DPC mostram que somente no verão 2016/2017 ocorreram mais de 34% do total dos acidentes registrados até dezembro deste ano. As lanchas e motos aquáticas são destaques nas estatísticas. Nos últimos três verões elas representaram mais de 74% dos casos registrados com embarcações de esporte e recreio.

     Naufrágio, abalroamento, queda de pessoas na água, incêndio e colisão são os casos que mais chamam a atenção nas estatísticas. De dezembro de 2016 a março de 2017, as embarcações que mais se envolveram com esses acidentes durante o lazer foram lanchas (57%), motos aquáticas (16%) e botes (11%).

     “Travessia Segura” Uma novidade que ocorreu dentro da Operação Verão 2017/2018. Entre os dias 15 e 31 de janeiro, em todo o País, com foco especial nas embarcações de transporte de passageiros e de turismo náutico, que tem seu fluxo intensificado durante o período de férias nas regiões litorâneas e nos balneários.

     A Operação Verão é realizada todos os anos por meio dos Distritos Navais, Capitanias dos Portos, Delegacias e Agências e segue até o fim do mês de fevereiro nas áreas de maior concentração de embarcações. Particularmente, no Distrito Federal, Goiás, Tocantins, Amazonas, Roraima, Rondônia, Acre, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a Campanha é realizada a partir do meio do ano, tendo em vista a sazonalidade do tráfego de embarcações e atividades turísticas nessas regiões.

     Ao longo de toda a Operação Verão 2017/2018, mais de cinco mil militares e servidores civis que atuam nas 63 Capitanias, Delegacias e Agências da Marinha do Brasil se mobilizam para verificar o cumprimento das regras de segurança da navegação. As ações de fiscalização envolvem os seguintes aspectos: habilitação dos condutores, documentação da embarcação, material de salvatagem (coletes e boias), extintores de incêndio, luzes de navegação, a lotação e o estado da embarcação. Além disso, serão utilizados etilômetros, tendo em vista que é proibido o consumo de bebidas alcoólicas peloscondutores.

A Operação Verão 2017/2018 incluiu também ações de presença de agentes da Autoridade Marítima Brasileira em entidades náuticas, clubes, marinas e colônias de pescadores, para realização de palestras educativas e dicas sobre as principais normas de segurança da navegação.

A planilha abaixo detalha a quantidade de embarcações abordadas, notificadas e apreendidas, por região:

OPERAÇÃO VERÃO 2016-2017

LOCAL/REGIÃO PRINCIPAIS CIDADES (SC) QUANTIDADE DE EMBARCAÇÕES
ABORDADAS NOTIFICADAS APREENDIDAS
Polo 1 - Complexo Lagunar e Área Norte até Paulo Lopes

Paulo Lopes

Garopaba

Imbituba

Imaruí

Laguna

Jaguaruna

315 34 5
Polo 2 - Área sul do Complexo Lagunar até Passo de Torres

Balneário Rincão

Araranguá

Balneário Arroio do Silva

Sombrio

Passo de Torres

399 20 1
TOTAIS
714 54 6

 

Na Operação Verão 2015/2016, foram obtidos os seguintes resultados, com relação as embarcações:

- Abordadas: 623;

- Notificadas: 29; e

- Apreendidas: 05.

Pode-se constatar que, em relação a operação anterior, houve um acréscimo de 12,75 % nas abordagens e um aumento de 46,30% das notificações, devido a um aumento de embarcações nas áreas de maior concentração de veranistas. Contudo os números comprovam a eficácia e efetividade do serviço prestado ao cidadão por esta Delegacia e certificam que a Comunidade Marítima encontra-se comprometida com uma mentalidade marítima voltada à segurança da navegação.