COGESN e Parceiros

O Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) é desenvolvido com parcerias entre a iniciativa pública e privada, que engloba grandes empresas do mercado nacional e internacional, sob a coordenação da Marinha do Brasil.

 

A Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear (COGESN) é o setor da Marinha, subordinado à Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha (DGDNTM), responsável pelo gerenciamento de todas as atividades de projeto, desenvolvimento, nacionalização e construção, sendo, portanto, a gestora de todos os contratos comerciais com empresas parceiras.

 

 

 A parceria estratégica firmada entre Brasil e França em 2008, determina que os franceses não só assessorem os brasileiros na construção dos submarinos, como também ajudem a projetá-los. A França oferta toda a tecnologia não nuclear para os projetos e construções, sendo a Direction des Constructions Navales et Services (DCNS) a empresa responsável pela transferência do know how. Grupo francês com mais de 350 anos de experiência na construção de navios de guerra e uma das líderes mundiais no setor, a DCNS garante ao Brasil a transferência da mais moderna tecnologia na construção de submarinos.

 

 

 A Construtora Norberto Odebrecht (CNO) é a parceira nacional escolhida pela DCNS por ser reconhecida internacionalmente como capaz de executar obras civis e atividades industriais complexas. Inicialmente, a demanda era por uma renomada empreiteira que pudesse, a partir do projeto francês, construir os estaleiros e a base naval. Diante da expertise da Odebrecht, a parceria se intensificou. Juntas, Odebrecht e DCNS constituíram uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), a Itaguaí Construções Navais (ICN), em que a Marinha do Brasil tem uma ação preferencial (golden share), e também o Consórcio Baía de Sepetiba, que ficou responsável pela coordenação das interfaces e da integração do trabalho feito pelas empresas envolvidas no programa, como apoio à gestão realizada pela COGESN.

 

 

A ICN é a responsável pela construção dos submarinos convencionais e com propulsão nuclear. É na Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (UFEM) que acontece a produção, instalação e montagem das estruturas internas, tubulações, dutos, suportes, sistemas e equipamentos nas seções.

 

 

A Nuclebrás Equipamentos Pesados (NUCLEP) é encarregada da mecânica pesada; com suas enormes prensas, calandras e máquinas de corte e solda, molda chapas de aço, formando anéis metálicos que são as subseções dos cascos dos submarinos. Em seguida, essas subseções cilíndricas são alinhadas e unidas, dando origem às quatro seções que compõem o casco resistente do submarino.