Perigos e malefícios da exposição solar durante a atividade física

Enviado em: 15/01/2019

Atualmente, muitas pessoas buscam seguir o modelo de corpo perfeito imposto pelas mídias e, para isso, se submetem a riscos buscando atingir seu objetivo. Um desses riscos consiste na realização da atividade física sob sol intenso.

Não há dúvida de que o sol é extremamente importante para a nossa saúde. Entretanto, o excesso de exposição à radiação por ele emitida pode desencadear problemas graves como o câncer de pele, a desidratação entre outros.

O exercício físico só deve ser feito se houver atenção a certos cuidados para que não ocorram danos, muitas vezes irreparáveis, à saúde de acordo com os especialistas. É preciso estar ciente das consequências negativas que a exposição desprotegida ou prolongada ao sol pode provocar.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a incidência de câncer de pele no Brasil é altíssima: cerca de 25% dos tumores malignos registrados por aqui são os que afetam a pele.

Com relação à desidratação, é importante frisar que o ideal é que a prática de exercícios físicos seja feita antes das 10h e depois das 17h e que é preciso ingerir bastante água porque o calor aumenta a sudorese e, consequentemente, a perda de líquido do corpo. Dor de cabeça, tonturas, náuseas são os sintomas mais frequentes que acometem aqueles que se exercitam em um dia de calor intenso e não se hidratam.

Chama atenção a possibilidade da ocorrência de uma síndrome grave em meio aos exercícios realizados sob o sol e o calor: a rabdomiólise. Segundo o site do Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN – Organização Militar da Marinha), esta síndrome ocorre devido a uma lesão muscular direta ou indireta, ocasionada pelo esforço intenso, que provoca a morte das fibras musculares e estas fibras liberam seu conteúdo para a corrente sanguínea. Assim, a mioglobina, substância existente neste conteúdo, chega aos rins e os danifica. Em casos raros, a rabdomiólise pode até causar a morte. Ressalta-se que a falta de uma hidratação adequada é fator importante no desencadeamento dessa síndrome.

Preparamos algumas dicas e cuidados que devem ser tomados na prática de exercícios físicos, principalmente no calor, para que você inclua na sua rotina:

  • Beber muito líquido ao se expor ao sol, pois evita a desidratação e todas as suas consequências;
  • Usar sempre o protetor solar, independentemente se o período de exposição for curto, longo, e se o dia está ou não nublado;
  • Utilizar bonés, chapéus ou viseiras sempre que possível, assim como o uso de guarda-sol de acordo com cada situação ou atividade a ser praticada;
  • Atentar-se às roupas e equipamentos para os treinos, incluindo produtos pensados para essa finalidade, como é o caso de roupas com tecidos “anti-uv” (que bloqueiam a passagem dos raios ultravioletas);
  • Para evitar lesões nos olhos, não abra mão dos óculos escuros, pois eles oferecem proteção para esta região do corpo.

Assim, é importante frisar que para uma prática de exercícios físico saudável e segura, inclusive no verão, devemos tomar cuidados específicos, ter o acompanhamento de profissionais capacitados, e também ter precaução e moderação. Cuide da sua saúde, cuide de você!

Conselho Editorial do Saúde Naval



Para saber mais, leia: