Passagem da Guarda do Monumento Nacional aos Mortos da 2ªGuerra Mundial

O Comando do 1º Distrito Naval (Com1ºDN) participou da Cerimônia da Passagem de Guarda no Monumento Nacional aos Mortos na 2ª Guerra Mundial(MNM2ªGM), no dia 1 de outubro, no Aterro do Flamengo(RJ). No evento, a guarda do monumento, sob responsabilidade da Marinha do Brasil (MB) foi substituída por militares da Força Aérea Brasileira(FAB).

A solenidade, presidida pelo Tenente Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, contou com a presença do Comandante do 1º Distrito Naval, Vice-Almirante Claudio Portugal de Viveiros, além de autoridades da FAB e do Exército Brasileiro (EB).

Para garantir a segurança do local, as Forças Armadas se revezam na guarda do Monumento, mensalmente, sendo que nos meses de junho, agosto e outubro são celebradas cerimônias no primeiro domingo do mês. No dia da realização do evento, os presentes puderam acompanhar o pouso de um helicóptero da FAB, e, logo após, a solenidade teve início com o desfile da tropa da Aeronáutica seguido dos militares da Marinha. Em sequência, foi entoado o canto do Hino Nacional Brasileiro, dois representantes das Forças cruzaram as espadas simbolizando a passagem da guarda e, por fim, se direcionaram ao túmulo do Soldado Desconhecido, encerrando a cerimônia.

Idealizado para homenagear os combatentes brasileiros que morreram na Itália durante a 2ª GM e construído entre 1957 e 1960, o complexo conta com um museu que expõe objetos utilizados por militares durante a batalha, o mausoléu e uma plataforma elevada de 31 metros de altura. Além de três obras artísticas: uma escultura em metal, de autoria de Júlio Castelli Filho, para a FAB; uma escultura em granito, de autoria de Alfredo Ceschiatti, representando militares das três Armas; um painel de azulejos, de autoria de Anísio Medeiros, feita para lembrar dos mortos (civis e militares) no mar.