Marinha do Brasil participa do desfile cívico-militar de 7 de setembro no Rio de Janeiro

O desfile cívico-militar de 7 de setembro, em homenagem aos 196 anos da Independência do Brasil, no Rio de Janeiro, o mais tradicional do País, iniciou após uma saudação ao Ministro-Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Eduardo Xavier Marun, autoridade mais antiga presente na tribuna. A solenidade foi realizada na Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio de Janeiro.
 
Estima-se que cerca de 5 mil pessoas estiveram presentes para assistir ao Desfile, que contou também com as presenças do Comandante de Operações Navais, Almirante de Esquadra Paulo César de Quadros Küster, do Diretor-Geral do Material da Marinha, Almirante de Esquadra Luiz Henrique Caroli, do Diretor-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha, Almirante de Esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, do Diretor Geral de Navegação, Almirante de Esquadra Leonardo Puntel, do Comandante Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Almirante de Esquadra Alexandre José Barreto de Mattos, do Diretor-Geral do Pessoal Da Marinha, Almirante de Esquadra Celso Luiz Nazareth, do Comandante do 1º Distrito Naval, Vice-Almirante José Augusto Vieira da Cunha de Menezes, além de autoridades do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira.
 
 
Cerca de 5 mil componentes desfilaram e a Marinha se destacou apresentando o pioneirismo na admissão de mulheres nas Forças Armadas, a importância das Escolas na formação dos Oficiais que vão servir nos navios que protegerão a Amazônia Azul e trabalharão na Marinha Mercante, além de mostrar aos cariocas as viaturas blindadas empregadas em Missão de Paz das Nações Unidas, como a Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL). Nessa apresentação, o Grupamento da Marinha foi comandando pelo Contra-Almirante Marcos Borges Sertã, sendo formado pelo Destacamento Feminino, pela Companhia de Polícia do Batalhão Naval, pelo Regimento de Marinheiros, pela Unidade Anfíbia, pela Banda de Música e pelo Destacamento Motomecanizado. O Grupamento Escolar foi composto por Aspirantes da Escola Naval, a mais antiga Instituição de ensino de nível superior do Brasil, e por alunos do Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (CIAGA), instituição que forma os Oficiais da Marinha Mercante.