Dia da Vitória é celebrado no Rio de Janeiro

A cerimônia em homenagem ao 73º aniversário do Dia da Vitória, em 8 de maio, no Monumento Nacional em Homenagem aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, Aterro do Flamengo (RJ), foi presidida pelo Ministro da Defesa interino, Joaquim Silva e Luna. A solenidade teve como destaque a entrega da Medalha da Vitória aos agraciados em celebração ao término da Segunda Guerra Mundial e contou com a presença de veteranos das três Forças Armadas, da Força Expedicionária Brasileira (FEB) e da Marinha Mercante.

Participaram também do evento o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, o Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, Comandante da Aeronáutica, o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Almirante de Esquadra Ademir Sobrinho e o Vice-Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército (representando o Comandante do Exército), General de Divisão Joarez Alves Pereira Junior.

O Ministro enfatizou a participação da Marinha e o sacrifício dos militares brasileiros ao relembrar o feito conquistado pelo País durante a Segunda Guerra Mundial:

"A Força Naval brasileira atuou na Campanha do Atlântico, protegendo Navios de ataques submarinos. Durante todo o conflito, as Marinhas de Guerra e Mercante sofreram cerca de 1.450 baixas. O Brasil pagou sua cota com moedas de sangue e de honra. Estava entre os aliados, sendo o único país da América do Sul a enviar combatentes ao teatro de operações europeu".

Ao finalizar o seu pronunciamento, salientou a importância do 8 de maio de 1945. "É uma data de culto e de glória para o Brasil. Momento de reflexão e recolhimento para reforçarmos nossos valores. Momento de prestarmos reverente continência aos nossos heróis – marinheiros, soldados e aviadores - e aqueles que sofreram a dor de suas perdas", afirmou o Ministro.

Após o discurso, personalidades civis e militares foram condecoradas com a Medalha da Vitória, honraria concedida pelo Ministério da Defesa (MD). O objetivo é premiar pessoas e instituições que tenham contribuído com as conquistas da FEB durante a Segunda Guerra Mundial. Em 2018, 111 pessoas foram agraciadas, além de três organizações militares: o Comando da Força de Superfície da Marinha do Brasil, a Companhia de Comando da Primeira Divisão de Exército e o Comando de Operações Aeroespaciais.

Em seguida, foi realizada a aposição floral no túmulo do soldado desconhecido, a salva-fúnebre de 15 tiros pelo Navio-Patrulha “Guaporé” e foram lançadas pétalas de rosas sobre a lápide, em memória dos que participaram do maior conflito bélico do século 20.

Dois desfiles marcaram o encerramento do evento, o primeiro com o destacamento das três Forças Armadas, em continência ao Ministro da Defesa e depois com os ex-combatentes e veteranos, em viaturas históricas, utilizadas na 2ª Guerra Mundial, ao som da Canção do Expedicionário.