COM1ºDN E O DIRETOR DO QG MARÍTIMO DA SEXTA ESQUADRA DA MARINHA DOS EUA PRESTIGIAM A “GRAND AFRICAN NEMO 2021”

Comandante do 1º Distrito Naval (Com1ºDN) recepciona o Contra-Almirante Benjamin G. Reynolds no NPaOc “Amazonas”


     O Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “Amazonas”, subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sudeste, participou, em 09 de novembro, da Demonstração Operativa com navios das Marinhas integrantes da “Grand African Navy Exercise for Maritime Operations (NEMO) 2021”, no Golfo da Guiné.


     O exercício é conduzido pela Marinha Nacional Francesa e conta com a participação das Marinhas do Brasil, Estados Unidos da América, Portugal, Itália, Reino Unido e de outros 16 países daquele espaço marítimo. A região do Golfo da Guiné se reveste de especial interesse para o Brasil, pois faz parte do entorno estratégico nacional e tem registrado diversas ocorrências de pirataria, dentro de uma conjuntura de insegurança marítima.


     Durante o exercício, os navios realizaram uma parada naval e uma demonstração de ações de combate à pirataria, com o emprego dos navios e das aeronaves e lanchas orgânicas. No NPaOc “Amazonas”, embarcaram 26 oficiais das diversas Marinhas participantes, que puderam acompanhar os exercícios realizados.


     Na ocasião, o Comandante do 1° Distrito Naval, Vice-Almirante Eduardo Machado Vazquez e o Diretor do Quartel-General Marítimo das Forças Navais dos Estados Unidos na Europa-África, Contra-Almirante Benjamin G. Reynolds estiveram a bordo e visitaram as instalações do navio, bem como puderam conhecer as possibilidades de emprego e suas capacidades operativas, particularmente no tocante às ações de incremento da segurança marítima no Golfo da Guiné.


    Nos últimos anos, o patrulhamento nos espaços marítimos da costa ocidental africana tem se tornado mais atuante, colaborando com o adestramento daquelas Marinhas nas ações de repressão aos ilícitos cometidos, na região estratégica de operação.


     O exercício conjunto "Grand African NEMO 2021" tem o propósito de treinar as Marinhas dos países africanos da costa ocidental e central, para o enfrentamento à insegurança marítima da região do Golfo da Guiné, por meio de exercícios de simulação de combate à pesca ilegal, à poluição no mar, à pirataria, ao terrorismo e, em proveito de aperfeiçoamento para operações de Busca e Salvamento (SAR).