74 ANOS DE VITÓRIA DOS ALIADOS NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL É CELEBRADO NO RIO DE JANEIRO

No dia 08 de maio, a vitória dos aliados na Segunda Guerra Mundial completou 74 anos. Em alusão à data, denominada dia da Vitória, foi realizada uma cerimônia cívico-militar no Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, na cidade do Rio de Janeiro, que contou com a presença do Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, Ministro de Estado da Defesa Fernando Azevedo e Silva, Ministros de Estado da Secretaria-Geral da Presidência e da Segurança Institucional, embaixadores da Rússia e da Itália e demais autoridades militares e civis.
 
Ao discursar sobre o significado da data, o Ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva, ressaltou a importância de transmitir às futuras gerações os feitos e os ensinamentos deixados por aqueles que deram suas vidas na luta pela Pátria. “Mais que nosso reconhecimento, é nosso dever preservar as conquistas que nos foram asseguradas por nossos antepassados. Honrar a trajetória digna de respeito daqueles que lá estiveram. E, acima de tudo, preservar a vocação brasileira para a resolução de conflitos, a marca assertiva que nossos soldados de ontem e de hoje trazem consigo: combater o bom combate e buscar paz acima de tudo”, finalizou.
 
Já o Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, destacou em suas palavras o papel relevante dos ex-combatentes para a história do país, ao lutarem pela garantia da liberdade. “Nós temos sim heróis no Brasil. Esses homens que estão ao meu lado são os heróis de verdade da nossa Pátria. O exemplo destes no passado, cada vez mais se faz presente na alma do soldado brasileiro. Eles foram pra Itália, muitos não voltaram, mas trouxeram pra nós a esperança, a chama, a verdade e a certeza que esse Brasil usufruirá de liberdade e democracia”, declarou.
 
Durante a cerimônia aconteceu a entrega da medalha da Vitória à Organizações Militares e a personalidades que contribuíram para a difusão dos feitos heroicos da campanha na Segunda Guerra Mundial, além dos ex-Combatentes e veteranos que participaram, ao lado dos aliados. A medalha destina-se a agraciar militares das forças armadas, civis nacionais, militares e civis estrangeiros, policiais e bombeiros militares, organizações militares e instituições civis nacionais, que tenham contribuído para a difusão dos feitos dos ex-combatentes durante a segunda guerra mundial, participado de conflitos internacionais na defesa dos interesses do país, integrado missões de paz, prestado serviços relevantes ou apoiado o Ministério da Defesa no cumprimento de suas missões constitucionais.
 
Como ato de reverência à memória dos que participaram do maior conflito bélico do século 20, em defesa da democracia e da liberdade, foi realizada a aposição de uma coroa de flores no túmulo do soldado desconhecido. Depois, o Navio Patrulha Gurupi, fundeado nas proximidades do monumento, com sua tripulação em postos de continência executou a salva fúnebre de 15 tiros, enquanto eram lançadas pétalas de rosas sobre o túmulo do soldado desconhecido.
 
Por fim, representações de ex-combatentes e de veteranos da 2º Guerra Mundial desfilaram a pé e embarcados em viaturas históricas pertencentes ao clube de veículos militares antigos do Rio de Janeiro. Durante o evento, permaneceram em exposição os materiais operativos da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, alguns deles, inclusive, foram utilizados no conflito bélico.