Você conhece a Síndrome do Pescoço de Texto?

Síndrome do Pescoço de Texto

Na atual era digital, estamos sempre conectados, consequentemente adaptamos nossas vidas aos smartphones, tablets e computadores. As crianças também estão cada vez mais imersas nessa interação contínua e irrestrita à tecnologia, mas é preciso ficar atento, pois algumas alterações na saúde vêm acompanhando a nova atuação digital.

Aplicativos de jogos, vídeos e filmes nas pequenas telas têm sido um entretenimento comum à infância, presente, até mesmo, em técnicas de ensino e educação. Porém, o excesso de estímulo visual de curta distância pode fazer com que o olho sofra algumas alterações, especialmente na fase de crescimento e desenvolvimento.

A miopia, condição na qual o foco visual se forma antes da retina, que gera dificuldade de enxergar de longe, é a maior consequência desta exposição prolongada. Mesmo que o principal fator de surgimento seja o hereditário, segundo o Hospital dos Olhos de São Paulo, limitar o tempo de exposição e estimular atividades ao ar livre de maneira protegida podem prevenir o desenvolvimento precoce do distúrbio.

Existe também o risco de desenvolver complicações ortopédicas, visto que, ao curvar a cabeça para frente, por longo período, pode-se desenvolver a Síndrome do Pescoço de Texto, desencadeando dores e alterações posturais. Tecnicamente, a síndrome é um rearranjo patológico da coluna, principalmente cervical, por leitura e entretenimento em uma postura não anatômica.

O Dr. Antenor Mazzuia, médico ortopedista especialista em tratamento da coluna, descreve em seu blog que, ao inclinar a cabeça para frente diante dos aparelhos digitais, o peso dessa parte do corpo pode aumentar mais de cinco vezes. A prevenção dessa síndrome passa por contabilizar o tempo despendido na frente das telas e vigiar sempre a postura.

A infância é a época com mais chances de prevenção. Por isso, estimule seus filhos, alunos e todas as crianças a não abusarem do tempo de uso de aparelhos digitais. Aconselhe-os a manter uma postura saudável diante das telas e a praticar atividades físicas externas. A prevenção, mais uma vez, mostra-se a palavra-chave para manter nossos pequenos sadios.

Referências:
http://blog.hospitaldeolhos.net/index.php/e-possivel-prevenir-a-miopia/
http://antenormazzuia.com/sindrome-do-pescoco-de-texto/

Kenio Almeida Magalhães
Primeiro-Tenente(RM2-Md)
Conselho Editorial Saúde Naval