Vacinação contra a COVID-19

Enviado em: 30/04/2021 | Atualizado: 20/01/2022 às 21:08




PERGUNTAS FREQUENTES Vacinação


  • Pessoas a partir de 18 anos que tenham tomado a segunda dose ou a dose única há 4 meses ou mais.
  • Pessoas com alto grau de imunossupressão - mediante comprovação - (por exemplo, quem faz quimioterapia, fez transplante de órgão, aqueles que têm HIV/Aids etc.), com 12 anos ou mais, tendo pelo menos 28 dias de intervalo entre a segunda dose ou dose única e a dose de reforço.

O Ministério da Saúde recomenda a aplicação de uma nova dose de reforço (DR 2) com intervalo de quatro meses da primeira dose de reforço em indivíduos imunossuprimidos acima de 18 anos, que receberam três doses no esquema primário - duas doses e uma de reforço - ou duas, no caso de vacina de dose única.

No caso de gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), o reforço deve ser aplicado a partir de cinco meses após a última dose. Apenas a vacina da Pfizer/BioNTech pode ser utilizada. As demais são contraindicadas para esse grupo.

Sim, no Rio de Janeiro, até o intervalo mínimo de três meses em casos específicos, como: viagem, problemas de saúde e outras questões pessoais. Para isso, procure uma Unidade de Atenção Primária.

O Ministério da Saúde anunciou, no início de 2022, a inclusão de crianças no Plano Nacional de Imunização (PNI). A imunização está disponível para crianças de 5 a 11 anos.

A Família Naval pode procurar o ponto de vacinação da Secretaria Municipal de Saúde (como Unidades Básicas de Saúde, por exemplo) mais próximo de sua residência para imunização.

Pessoas que apresentaram exame PCR positivo para a COVID-19 nos últimos 30 dias deverão adiar a vacinação por quatro semanas a partir da data de início dos sintomas.

Quem tomou vacina contra influenza deve aguardar 14 dias para tomar a vacina contra a COVID-19.



Em função das constantes atualizações sobre o assunto, sugerimos que se mantenha informado de acordo com as orientações da Secretaria de Saúde da sua cidade.

Compartilhe