Setembro Amarelo

“A grama do vizinho é sempre mais verde.” O famoso ditado serve para ilustrar um sentimento que a maioria das pessoas já sentiu em algum momento, o de que a vida dos outros sempre parece ser melhor do que a nossa.

Em tempos de Redes Sociais, essa falsa sensação é cada vez mais comum. Sorrisos, festas, viagens e felicidade inundam essas Redes. Faz parte do jogo, afinal, os antigos álbuns de fotografia da família também eram assim e é natural querer guardar e compartilhar os bons momentos da vida. O perigo está em esquecer que ninguém está isento de dor ou tristeza.

Casos de celebridades, jovens no auge da vida ou pessoas aparentemente sem motivos que tentam ou cometem suicídio, infelizmente, acontecem muito. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, o suicídio aumentou gradativamente entre 2000 e 2016, uma alta de 73%, e as maiores taxas de crescimento foram registradas entre jovens e idosos.

Vários são os motivos que levam uma pessoa a tomar tal atitude, mas especialistas entendem que o suicídio é um processo final de um sofrimento existencial. De onde vem o sofrimento, por que ele existe e como minimizar são perguntas que não devem ser silenciadas!

O mês de setembro é dedicado à prevenção do suicídio. A campanha Setembro Amarelo nos chama atenção para o assunto e para a importância da saúde mental. Caso você conheça alguém ou esteja passando por uma situação parecida, informe-se sobre o assunto e procure ajuda.

Não acumule ou esconda dores.

Converse com alguém. Valorize a vida!