Para onde vai o sangue doado?

Falha Doação Sangue

O sangue é insubstituível. Não há nenhum remédio equivalente ao ato de doar sangue. Os primeiros passos são conhecidos por boa parte das pessoas: o doador comparece com seu documento de identificação até o local da coleta, faz um cadastro e realiza alguns exames rápidos para verificar se está apto a doar. Mas o que acontece com aquela bolsa de sangue depois que você doa? Neste artigo, você vai entender melhor a composição do sangue e as etapas pelas quais ele passa até chegar ao paciente.

Após a coleta, seu sangue é processado e separado em hemocomponentes e hemoderivados. Hemocomponentes são os produtos gerados nos serviços de hemoterapia por meio de processos físicos como centrifugação e congelamento, a partir do sangue total (bolsa de sangue coletada do doador). Já os hemoderivados são os produtos obtidos em escala industrial, a partir do fracionamento do plasma por processos físico-químicos.

É importante destacar que uma única bolsa com cerca 450 mL de sangue se transforma em quatro: uma de hemácias, uma de plaquetas, uma de plasma e outra de crioprecipitado (hemocomponente indicado para controle ou prevenção de algumas hemorragias). Logo, com apenas uma doação, até quatro pessoas podem ser beneficiadas.

Em seguida, essas quatro bolsas de hemocomponentes são armazenadas e testadas para garantir a sua eficácia até a transfusão. Após a realização de exames nestes produtos, se o resultado for satisfatório, o sangue estará pronto para ser distribuído para as instituições de saúde. Lá, as bolsas serão armazenadas e utilizadas de acordo com a necessidade de cada paciente.

Agora que já conhece um pouco mais sobre o caminho que o sangue percorre até chegar a quem precisa, colabore e doe sangue! Se você já é um doador, parabéns! Incentive seus amigos e familiares a salvarem mais vidas.

Henrique Wajnberg
Capitão de Corveta(Md)
Assistente do Serviço de Hemoterapia
Hospital Naval Marcílio Dias