Novembro Azul na Marinha

Saúde em áudio ♪♫

51% dos homens nunca consultaram um urologista. O dado, divulgado pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), faz parte do alerta que se inicia com o Novembro Azul, movimento internacional criado para a conscientização sobre o câncer de próstata (glândula localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis).

O Inca (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva) também está vigilante em relação à doença e chama atenção para o fato de que, no nosso país, estimam-se 68.220 novos casos de câncer de próstata somente neste ano. Esses valores correspondem a um risco estimado de 66,12 novos casos a cada 100 mil homens.

A Marinha do Brasil reforça, anualmente, a importância da data como forma de esclarecer e divulgar que, quando a doença é detectada em fase inicial, a chance de cura ultrapassa 90%. O laço azul (característico da campanha) é lembrado, constantemente, em formaturas e na iluminação de fachadas de prédios da Força. Além disso, ocorrem caminhadas, eventos esportivos e sociais, no intuito de atrair a atenção para o tema.

Outro ponto importante é a parte de comunicação e audiovisual, que disponibiliza informação preventiva para a Família Naval. Um exemplo é o vídeo educativo produzido pela própria Marinha em apoio à campanha e disponível em https://www.youtube.com/watch?v=b2KgVzUioHw

A porta de entrada, para consulta com o urologista, são as Policlínicas. Mas, infelizmente, um dos maiores inimigos da doença, ainda é o medo dos homens em buscar atendimento médico, seguidos pelo tabu do exame do toque e da falta de informação, que prejudicam o próprio paciente e os tratamentos.

No Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD), pode-se encontrar todas as etapas da parte avançada do seguimento da doença. De acordo com o estágio, o tratamento varia entre cirurgia, radioterapia e até mesmo vigilância ativa. Pode haver tratamento hormonal isolado ou combinado, além da quimioterapia. A indicação depende de avaliação e conduta médica especializada.

Destaque para a cirurgia robótica, uma realidade já à disposição. Existem várias aplicações, mas é na cirurgia do câncer de próstata que sua utilidade mais se destaca, com a melhora dos índices de preservação da função sexual, problema mais frequente relacionado a esse procedimento.

Fique atento aos sinais de alerta para o câncer de próstata:

  • Dificuldade de urinar;
  • Demora em iniciar e finalizar o ato urinário;
  • Presença de sangue na urina;
  • Diminuição do jato urinário;
  • Necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite.


ELLER DANIEL BUSATTO HERINGER WERNER
Primeiro-Tenente(Md)
Conselho Editorial Saúde Naval