Açúcar refinado: malefícios para a saúde

Assim como o excesso de sal pode causar danos à saúde, como aumento da pressão arterial e a formação de pedras nos rins, o açúcar é pouco visto como um problema quando as pessoas não sofrem de diabetes. Entretanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu através de um estudo feito este ano que o brasileiro exagera no consumo dele. É uma substância que também exige controle justamente porque pode fazer um indivíduo se tornar diabético, entre outros distúrbios.

Segundo a pesquisa, o brasileiro está consumindo em média 50 % mais do que deveria.
O açúcar é um composto orgânico, que se apresenta de variadas formas. Por exemplo, o que está presente nas frutas é a frutose, no leite é a lactose e na cana de açúcar é a sacarose. Esta última é do tipo refinado, o mais consumido no mundo, usado para adoçar bebidas e para produzir bolos, sorvetes, doces, entre outros produtos.

Açúcar é tudo igual? Tipos de açúcar

  • O açúcar refinado, ou açúcar de mesa, é proveniente da cana de açúcar. Este açúcar passa por um processo químico e físico para se tornar refinado e é esse processo industrial que o torna nocivo à saúde.
  • Quanto mais refinada seja o açúcar, maior o índice glicêmico e consequentemente maior a velocidade de aumentar os níveis de glicose na corrente sanguínea.
  • Existem processos diferentes do mesmo açúcar, tais como açúcar cristal, açúcar demerara e até o açúcar mascavo, sendo este último praticamente um açúcar integral.
  • Na prática, todos são açúcares, mas o índice glicêmico e as respectivas velocidades de elevarem os níveis sanguíneos são proporcionais, ou seja, quanto mais refinado mais rápido elevará o nível sanguíneo.
  • Na prática, boa parte do açúcar refinado consumido também está presente em refrigerantes, doces, cereais matinais e bebidas quentes como café e chá. Em excesso, o açúcar pode provocar obesidade e diabetes tipo 2, doenças que são facilmente evitadas, com atividade física e reeducação alimentar.
  • Apesar dos riscos, o açúcar não é apenas um vilão: a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que ele responda por 10% do consumo total de calorias diárias. Em colheres de sopa, a quantidade não deve passar de quatro, o equivalente a 50 gramas.
  • Consulte também o Folder Hipertensão Arterial