Não se esqueça: cuide de sua saúde mental

Enviado em: 10/01/2022

image

Janeiro Branco é uma campanha que tem como objetivo chamar a atenção das pessoas e das instituições para as questões e necessidades relacionadas às saúdes mental e emocional.

Geralmente, as pessoas começam o ano traçando planos e metas, sobretudo, após um ano com momentos difíceis para muitos e para o país, em virtude da pandemia do novo coronavírus. Deve-se olhar com otimismo para o ano que se inicia, se inspirando em pensamentos e atitudes voltadas para tornar tudo possível, na realização daquilo que se propõe a fazer.

Mas como fazer planos e traçar metas com a correria do dia a dia, se esquecemos uma coisa aqui e ali? Quem nunca passou por uma situação em que simplesmente não se lembrou de um nome, onde guardou algo ou o que disse em algum momento? Esses pequenos lapsos parecem, cada vez mais, fazer parte do cotidiano das pessoas. A sobrecarga de informações e de atividades, a vida agitada e cheia de compromissos podem gerar ansiedade e estresse. Deste modo é difícil assimilar tudo o que experenciamos.

No envelhecimento saudável, esses lapsos se tornam cada vez mais freqüentes. Entretanto, o problema é quando eles se intensificam e começam a atrapalhar o dia a dia, gerando confusão mental e sofrimento, ou seja, podem ser sinal de um adoecimento.

Problemas de memória mais sérios podem fazer com que a pessoa:

  • tenha dificuldade para lembrar de nomes de pessoas significativas ou de palavras durante uma conversa
  • esqueça acontecimentos importantes ou compromissos futuros
  • esqueça de tomar remédios que usualmente estava acostumada
  • tenha dificuldade para gerenciar a conta bancária
  • tenha dificuldade para raciocinar e ter ações direcionadas a metas

Seguindo a lógica do cuidado, é importante caminhar na direção da prevenção, buscando atendimento médico para realizar check-ups.

Para as pessoas a partir dos 60 anos (com limitações funcionais ou em risco de fragilização), existem os Núcleos de Atendimento ao Idoso da Marinha (NAIM), que oferecem além dos atendimentos médicos, as oficinas terapêuticas, dentre as quais estão os grupos de memória que visam estimular as várias funções cognitivas como a memória, a atenção, a linguagem, a percepção e as funções executivas (raciocínio, planejamento e ações direcionadas a metas).

Estas ações de cuidado promovem o envelhecimento saudável e tornam possível concretizar as metas tão almejadas para cada ano que se inicia.

Susi
Capitão de Fragata (RM1- S)
Psicóloga-Assistente do NAIM
Policlínica Naval Nossa Senhora da Glória




Veja também:

Compartilhe