A Luta contra as Hepatites Virais

O que são hepatites?

Grave problema de saúde pública em nosso país e no mundo, a hepatite viral é a inflamação do fígado que, no Brasil, é comumente causada pelos vírus A, B e C.

As hepatites virais são doenças silenciosas. Elas nem sempre apresentam sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

As hepatites causadas pelos vírus B e C podem apresentar tanto formas agudas quanto crônicas de infecção, que é quando a doença persiste no organismo por mais de seis meses. Nestes casos, a transmissão se dá por via sanguínea, sexual e também há a possibilidade da transmissão da mãe para o filho durante a gravidez e parto.

    Os comportamentos de risco são:
  • Praticar relações sexuais sem camisinha;
  • Não realizar exames no pré-natal;
  • Compartilhar material para uso de drogas (seringas, agulhas);
  • Compartilhar material de higiene pessoal (lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, alicates de unha ou outros objetos que furam ou cortam);
  • Confecção de tatuagem e colocação de piercing em local que não usa material estéril e descartável; e
  • Transfusão de sangue contaminado (no Brasil, antes de 1993).

Pessoas que fizeram cirurgia antes de 1993 precisam fazer o teste para hepatite C. Profissionais da área de saúde, bombeiros, policiais e outros que podem ter contato com sangue fazem parte do grupo de vulnerabilidade.

Milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus B ou C e não sabem, correndo riscos de danos mais graves ao fígado, como cirrose e câncer. As hepatites crônicas possuem tratamento gratuito disponibilizado pelo SUS.

Para se prevenir, vacine-se com as três doses da vacina da hepatite B, indicada para pessoas com até 50 anos incompletos. Para a hepatite C não existe vacina, portanto, previna-se ao evitar comportamentos de risco!

Em caso de dúvidas, procure um médico.

Fonte: http://www.aids.gov.br/pagina/o-que-sao-hepatites-virais

Texto adaptado por:

GM (RM2-Md) Vagner Felipe Coutinho
Policlínica Naval de Niterói