Geriatria e Gerontologia

idoso

Envelhecimento não é a mesma coisa que velhice. O envelhecimento representa o processo natural para se chegar à velhice, que, por sua vez, é uma das fases da vida, assim como a infância. Na verdade, começamos a envelhecer logo que nascemos. A adoção de medidas preventivas ao longo desse processo favorece uma velhice mais independente, ativa e saudável.

A Gerontologia é o estudo do envelhecimento em todos os seus aspectos, não focando apenas no controle das doenças. Busca também o bem-estar físico, psíquico e social. Os profissionais gerontólogos podem ser de diferentes áreas do conhecimento como, por exemplo, enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia e psicologia.

No âmbito da Marinha do Brasil, é nas Policlínicas e no Ambulatório Naval que o conceito de Gerontologia pode ser aplicado de forma mais ampla e contínua por executarem ações de promoção da saúde e prevenção de doenças, além do diagnóstico e tratamento precoces, quer seja por meio da limitação de danos ou da reabilitação. Normalmente a atenção à saúde é realizada por médicos generalistas e por profissionais de diversas especialidades com experiência ou qualificação no atendimento ao idoso.

Quando o idoso apresenta algum comprometimento em sua funcionalidade, ou seja, perde a capacidade de gerir sua própria vida e de cuidar de si mesmo (autonomia e independência funcional), entra em ação o médico geriatra, que atua em conjunto com esses profissionais visando favorecer a máxima qualidade de vida.

Referências:
- Freitas, Elisabete Viana de (Tratado de Geriatria e Gerontologia) – 4ª edição
- DGPM 401 – Capítulo 17.

Fabiana Filippo
Capitão de Fragata (Md)
Chefe da Clínica de Geriatria
Hospital Naval Marcílio Dias