Férias e ambientes fechados: atenção às doenças mais comuns

Chega o mês de julho e com ele as férias escolares. Em muitos casos, as temperaturas mais baixas desta época do ano sugerem que as atividades programadas para as férias sejam realizadas em ambientes fechados. E são nesses ambientes em que o risco de proliferação de algumas doenças aumenta, como a meningite.

A doença é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, e pode ser causada por processos infecciosos ou não infecciosos. Dentre os diversos organismos causadores de infecções, as bactérias e os vírus são os mais preocupantes do ponto de vista da Saúde Pública, devido a sua magnitude e capacidade de ocasionar surtos, mas os fungos também podem causar meningite, de forma mais rara. Em geral, a transmissão é de pessoa a pessoa, através das vias respiratórias, por gotículas e secreções da nasofaringe (parte mais superior das vias aéreas, situada logo atrás do nariz), havendo necessidade de contato próximo com a pessoa infectada.

Dentre os sintomas estão: febre, dor de cabeça, um pouco de rigidez da nuca, mal-estar e vômitos. Já nos casos mais graves, podem aparecer manchas vermelhas espalhadas pelo corpo. Este é um sinal de que a infecção está se alastrando rapidamente pelo sangue e o risco de sepse (infecção generalizada) aumenta muito.

A vacinação é considerada a forma mais eficaz na prevenção da doença e faz parte do calendário oficial de vacinação do Ministério da Saúde. O tratamento é feito de acordo com a causa da meningite diagnosticada.

  • No caso das meningites bacterianas, o paciente deve ser tratado com antibióticos aplicados na veia, tão logo seja possível, porque a doença pode ser letal ou deixar sequelas, como surdez, dificuldade de aprendizagem e comprometimento cerebral.
  • Já no caso das meningites virais, assim como para as outras enfermidades causadas por vírus, não existe tratamento específico. Os medicamentos antitérmicos e analgésicos são úteis para aliviar os sintomas e esperar que o caso se resolva sozinho.
  • Meningites causadas por fungos exigem tratamento prolongado à base de antibióticos e quimioterápicos por via oral ou endovenosa (uso de medicamento na veia).

Além da meningite, outras doenças se proliferam com muito mais intensidade em ambientes fechados e são transmitidas pelo contato próximo com pessoas infectadas, tais como: gripe, sinusite, rinite alérgica, amigdalite e bronquite.

Assim, para prevenir e minimizar o contágio é importante tomar algumas cuidados, tais como:

  • cuidar da qualidade do ar de sua propriedade, com o auxílio de um purificador de ar;
  • manter os ambientes abertos quando possível; e
  • cuidar da sua saúde como um todo: a alimentação, o descanso e uma vida saudável de uma forma geral, são estratégias importantes para prevenir e combater tais doenças.


Karina Branco
Primeiro-Tenente (S)
Conselho Editorial do Saúde Naval