Espasmo Muscular

Espasmo muscular de Marcelo

E o Marcelo travou...

Um dos melhores e mais caros jogadores do mundo teve que ser substituído logo no início de uma importante partida de futebol. Segundo o médico da seleção, ele teve um espasmo muscular na região lombar.

“Ah, mas ele é um atleta, tem bom condicionamento físico...pode isso, Arnaldo?

Sim. E pode acontecer com qualquer um, a qualquer hora e em qualquer situação. É o que popularmente se chama de “mau jeito”.

O espasmo é uma contração involuntária do músculo. Geralmente, acontece de forma repentina e é acompanhado de dor forte, desconforto intenso e enrijecimento do músculo, podendo durar alguns
segundos ou até vários minutos. Ele ocorre como uma proteção do próprio corpo quando há algum tipo de lesão muscular ou nos tecidos, ossos e ligamentos da região. Os sintomas de dor e rigidez servem para evitar que haja outros movimentos capazes de ocasionar novas lesões.

As causas mais comuns para o espasmo muscular são estresses físico e emocional, consumo abusivo de
álcool, sobrecarga muscular, distúrbios do sono, consumo excessivo de cafeína, desidratação, falta de vitaminas B1, B5 e B6, fratura óssea, estiramento muscular ou dos ligamentos e uso de alguns tipos de medicamentos.

Na maioria das vezes, o sintoma não tem consequências que vão além do incômodo, mas há alguns tipos de espasmos que necessitam de acompanhamento médico e tratamento, pois
podem indicar algum problema de saúde que precise ser detectado.

Ana Lúcia da S. Castilhioni
Capitão de Mar e Guerra (RM1-S)
Conselho Editorial do Saúde Naval