Dia Mundial da Doação de Leite Humano

Toda mulher que está amamentando é uma possível doadora de leite humano, ou materno. Para doar, é preciso ser saudável e não tomar remédios que interfiram na amamentação.

Mas você já deve ter ouvido falar em “ama de leite”, certo? Esse termo se refere àquelas mulheres que amamentavam diretamente os bebês das outras. No entanto, essa prática, conhecida como amamentação cruzada é totalmente contraindicada, de acordo com estudos de especialistas em Saúde. Tal prática não passa por nenhum tipo de controle e pode trazer riscos às crianças, provocando a transmissão de doenças, caso a doadora esteja infectada.

O leite materno é o alimento mais completo que o bebê deve receber. Porém, ele pode transmitir diversos vírus (como HIV, causador da AIDS) e doenças infectocontagiosas. Ainda que a mulher a ofertar leite seja uma familiar ou conhecida, a amamentação cruzada apresenta muitos riscos.

Assim, o correto é doar o leite para os bancos de leite, e não repassá-lo de forma direta para outras mães. No banco de leite, é realizado um cadastro criterioso para capacitação de doadoras, o leite passa pelo processo de pasteurização em que se torna livre de impurezas e fica próprio para o consumo sem o risco de transmissão de doenças.

A principal fonte de nutrientes de bebês prematuros é o leite materno. Por isso, a doação é imprescindível, pois salva a vida de milhares de recém-nascidos internados, que não podem ser amamentados pela própria mãe.

O Brasil é referência mundial em doação de leite. Temos diversos pontos de coleta e um dos maiores números de voluntárias. No entanto, a Rede Global de Bancos de Leite Humano no Brasil atende apenas a 60% da demanda necessária para os recém-nascidos prematuros e de baixo peso internados no país. Ou seja, cerca de 40% dos bebês hospitalizados que precisam do leite materno não o recebem.

A quantidade não precisa ser grande para ajudar. Dependendo do peso do bebê, um mililitro (ml) já é o suficiente para nutrir um prematuro, a cada vez em que ele for alimentado. Até 10 recém-nascidos podem ser alimentados diariamente com um pote de leite materno doado.

Com o leite materno doado, os bebês internados podem se desenvolver com saúde e têm mais oportunidades de recuperação. Colabore! É um procedimento simples e seguro, pois os bancos costumam buscar o leite na casa da doadora.

Seu gesto pode ajudar muitas pessoas!

Encontre o Banco de Leite Humano mais próximo. Acesse: rblh.fiocruz.br