Dia Mundial da Atividade Física

ed-fisica

O avanço tecnológico que nos auxilia nas tarefas do dia a dia e a rotina cada vez mais corrida, especialmente nos centros urbanos, contribuem substancialmente para a falta de atividade física. Esse problema é considerado um dos grandes males da atualidade, sendo diretamente associado ao aumento do potencial de morte prematura oriunda de doenças como hipertensão arterial, obesidade, diabetes, aumento do colesterol e até alguns tipos de câncer. Além disso, problemas de saúde provenientes de alterações articulares e/ou musculares são frequentemente atribuídos ao sedentarismo. Estima-se que cerca de 70% dos brasileiros estão nessa condição.

Praticar algum tipo de atividade física ou desportiva ajuda no controle de todas essas doenças citadas, além de promover o fortalecimento dos ossos e aumentar a massa muscular e queima de gordura. Melhora também a qualidade do sono, diminui o estresse, a depressão e a ansiedade, fortalece o sistema imunológico e cognitivo, entre outros benefícios.

Dentre as inúmeras possibilidades para exercitar-se está o Treinamento Funcional, cuja metodologia é aplicada a pessoas com idades e níveis de condicionamento diferentes. Sua prática pode ser realizada em qualquer ambiente, sem necessidade do uso de materiais específicos, e é possível trabalhar todo o corpo dentro de um mesmo treino, potencializando os resultados e minimizando o tempo de execução. O Treinamento também tem sido usado na reabilitação, bem como prevenção de doenças do sistema músculo-esquelético.

O importante é mover o corpo e se exercitar! Se hoje você não tem tempo para cuidar da sua saúde, fatalmente você terá que conseguir tempo para cuidar da sua doença.

Então, atenção a algumas dicas para fugir do sedentarismo:

  • Escolha uma atividade física que você goste e comece aos poucos. Não adianta impor ao corpo um ritmo que não conseguirá cumprir por muito tempo;
  • Procure realizar atividades ao ar livre. O contato com a natureza aumenta a aderência ao exercício;
  • Diversifique a atividade. Realizar rotinas diferentes, além de maximizar os seus ganhos, ajuda a não enjoar dos exercícios; e
  • Procure ter uma alimentação balanceada. Evite industrializados e priorize os alimentos naturais que potencializam os benefícios da prática regular de exercícios físicos.

Lembre-se: antes de iniciar um programa de exercícios é fundamental passar por uma avaliação médica e SEMPRE buscar a orientação de um profissional de Educação Física.


Nathalia Lima e 1ºTenente (RM2-T) Danielle Polato
Primeiro-Tenente (RM2-T)
Encarregada do Serviço de Treinamento Físico Militar (PROA-TFM)
Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN)

Danielle Polato
Primeiro-Tenente(RM2-T)
Ajudante do Serviço de Treinamento Físico Militar (PROA-TFM)
Centro de Educação Física Adalberto Nunes (CEFAN)