Cuidados com a gestante no verão

image

A estação mais quente e esperada do ano tende a ser um pouco angustiante para as gestantes.

Os principais incômodos nesta época são a queda de pressão, as manchas na pele, o inchaço dos membros inferiores e principalmente, na época das chuvas de verão, quais cuidados tomar para ficar longe dos surtos de dengue, zika e chikungunya. Mas, seguindo algumas dicas e cuidados, a gestante pode driblar esses incômodos e se sentir segura no verão.

  • Carregue sempre uma garrafinha de água: é importante para repor o que se perde na gestação. Além disso, aumentando o volume de água no corpo da grávida, a pressão sanguínea também aumenta, evitando aquela típica sensação de tonteira da queda de pressão. As futuras mamães devem beber entre 2 a 2,5 litros de líquidos diariamente como água, água de coco, sucos naturais, sopas, etc.
  • Use protetor solar: a pele da gestante sofre uma hiperpigmentação que está relacionada aos altos níveis de progesterona, que aumenta a secreção do hormônio melanotrófico da hipófise, induzindo a produção excessiva de melanina, o que provoca manchas na pele denominadas cloasma ou melasma. É recomendado o uso diário de filtro solar com FPS 30, no mínimo, e a não exposição ao sol entre 10h e 16h, além do uso de bonés e chapéus. Deve-se evitar os protetores solares que tenham em sua formulação 4 metilbenzilideno cânfora (4-MBc), 3-benzilideno cânfora (3-Bc) ou octocrileno (Oc).
  • Pratique exercícios físicos: a prática de exercícios físicos melhora a disposição da gestante, estimula a circulação e age de forma importante no preparo para o parto fortalecendo todas as articulações e músculos. Os melhores exercícios são alongamentos, hidroginástica, natação, caminhada, bicicleta ergométrica, yoga, pilates e aqueles onde a mulher se sente à vontade e segura em praticá-lo. Mas antes de começar as atividades é recomendado avaliação médica.
  • Hidrate a pele: gestantes estão mais propensas ao aparecimento de estrias pelo efeito do cortisol (hiperfunção das glândulas adrenais) e pela distensão localizada da pele e devem caprichar na hidratação. Mas atenção! Não use produtos à base de ureia, pois apesar de ser um ativo muito utilizado no controle das estrias, não pode ser utilizado na gestação devido ao alto poder de absorção. O ideal é o uso de hidratantes indicados especificamente para a pele das grávidas, que geralmente contém ativos naturais, como o óleo de amêndoas.
  • Evite o inchaço: uma das recomendações para combater o inchaço na gravidez é a drenagem linfática, porém existem outras medidas para ajudar a amenizar esse incômodo. Outra recomendação é manter uma alimentação leve, que inclua sucos de frutas diuréticos, como abacaxi e melancia, e evitar alimentos com muito sódio, como embutidos e enlatados. É importante mudar de posição e evitar ficar muito tempo em pé ou sentada. Outra dica é mexer sempre os pés no decorrer do dia. Quando for sentar use sempre um apoio e repouse os membros inferiores elevados. O uso de meia elástica também é recomendado para ajudar a evitar os indesejáveis vasinhos.
  • Use repelente: na estação mais quente do ano ocorrem as famosas “chuvas de verão”, quando surgem os surtos de dengue, zika e chikungunya. Por isso, é aconselhável que as gestantes usem repelentes, priorizem o uso de calças e blusas com mangas compridas e sapatos fechados, façam uso de telas protetoras nas portas e janelas e eliminem os possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, que transmite os vírus dessas doenças. São considerados seguros e eficazes os repelentes a base de DEET, icaridina e EBAAP ou IR3535, além dos com óleos essenciais como o de citronela. O repelente deve ser aplicado nas áreas expostas e sobre as roupas, devendo ser aplicado por cima do filtro solar e da maquiagem. Não aplique o repelente próximo aos olhos, nariz, boca e genitais e reaplique a cada seis horas ou de acordo com as instruções da embalagem.

  • Darvana Igreja Passos
    Primeiro-Tenente (Md)
    Ginecologista e Obstetra
    Policlínica Naval de Campo Grande