Combate ao mosquito Aedes aegypti

image

O mês de janeiro terminou, mas o verão, o calor e as chuvas continuam. Este é o cenário ideal para o aumento da infestação de mosquitos, principalmente o Aedes aegypti, transmissor dos vírus da Dengue, Zika, Chikungunya e, também, potencial transmissor da Febre Amarela urbana. É um mosquito que vive perto do homem e cerca de 2/3 dos criadouros estão em nossas casas e apartamentos. Ele prefere o dia e se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos em inúmeros locais, que podem viver mais de um ano no ambiente seco. Uma única fêmea pode colocar cerca de 300 ovos.

Para vencer o mosquito, a principal estratégia é não deixar ele nascer. O ciclo da larva até a forma adulta do Aedes aegypti dura em torno de sete dias. Por isso, junte sua família e escolha um dia na semana para eliminar possíveis focos. Que tal sábado? Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os novos "berçários".

    Veja as recomendações:
  • Utilize sempre equipamento de proteção nas atividades de limpeza, como luvas, avental e repelentes;
  • Certifique-se que a caixa d’água e outros reservatórios de água estejam sempre tampados;
  • Retire as folhas ou outro tipo de sujeira que geram retenção de água nas calhas;
  • Guarde pneus em locais cobertos;
  • Guarde garrafas com a boca virada para baixo;
  • Faça a limpeza em ralos, canaletas e outros tipos de escoamentos de água;
  • Limpe e retire a água que acumula em bandejas de ar-condicionado e de geladeiras;
  • Use areia nos pratos de vasos de plantas ou faça a limpeza com esponja/bucha e sabão;
  • Retire a água das plantas e árvores, como bambu e bromélias;
  • Guarde os baldes com a boca virada para baixo;
  • Mantenha as lonas usadas para cobrir objetos, como pneus e entulhos, bem esticadas;
  • Mantenha as piscinas limpas;
  • Guarde ou jogue no lixo, em sacos plásticos fechados, os objetos que podem acumular água: tampas de garrafa, folhas secas, brinquedos;
  • Se encontrar as larvas, jogue-as na terra ou no chão seco;
  • Em locais com larvas onde não é possível eliminar ou dar a destinação adequada e a água não seja destinada ao consumo humano ou animal, coloque produtos de limpeza (sabão em pó, detergente, desinfetante e cloro de piscina);
  • Para grandes depósitos e reservatórios de água para consumo humano, é necessária a presença de agente de saúde para aplicação do larvicida.

Lembre-se de convidar seu vizinho para fazer tudo isso na casa dele também, de outro modo, a sua casa não estará protegida apesar de seu esforço. Com a colaboração de todos, a vizinhança estará mais segura contra Dengue, Zika e Chikungunya.

Na guerra contra o mosquito, junte-se ao Saúde Naval e seja também um combatente.

Fonte: http://combateaedes.saude.gov.br/pt/