Você já ouviu falar em cigarro eletrônico?

No Dia Nacional de Combate ao Fumo, gostaríamos de falar sobre um aparelho que surgiu e vem conquistando cada vez mais adeptos: o cigarro eletrônico. Ele, também conhecido como VAPE, é um aparelho mecânico com o objetivo de simular o cigarro e o ato de fumar. Esse dispositivo produz vapor inalável com nicotina, saborizantes, propilenoglicol e glicerina vegetal.

Apesar de possuir menos substâncias tóxicas que o cigarro convencional, essa opção também é cheia de cancerígenos. Um equívoco é acreditar que pode ser usado como uma maneira de parar de fumar ou reduzir danos, pois possui níveis diversos de nicotina que causam dependência. A única vantagem que essa opção tem é não produzir fumaça e, portanto, o fato de poder ser usado em locais públicos.

De acordo com a ANVISA, seguindo orientações da Organização Mundial de Saúde, sua comercialização está proibida no Brasil, pois a segurança para a saúde dos fumantes não está cientificamente comprovada.

Enfim, mesmo considerando o cigarro eletrônico mais inofensivo que o tradicional, a melhor opção ainda é não fumar. Cuide da sua saúde, cuide de você!

Gisele Gigante
Servidora Civil
Psicóloga
Ajudante do Serviço de Psicologia do Espaço Consciência & Cuidado




Saiba mais: