Benefícios do exercício físico para a prevenção e o tratamento da osteoporose

Enviado em: 19/10/2020

image

A osteoporose é uma doença metabólica do tecido ósseo, caracterizada pela perda gradual da massa óssea, tornando os ossos menos densos, mais frágeis e suscetíveis a fraturas. Ossos são estruturas vivas, que passam por um constante processo de remodelação.

Quais são os fatores de risco?

As alterações dos níveis de massa óssea em nosso corpo (aumento, manutenção ou diminuição) sofrem influências de fatores genéticos, hormonais, nutricionais e mecânicos que interagem e cuja influência é variável ao longo de diferentes períodos da vida.

Diversos são os fatores que favorecem o desenvolvimento da osteoporose, entre eles a menopausa, o envelhecimento, a hereditariedade, o uso de medicamentos como os corticoides, o sedentarismo, as imobilizações prolongadas e a baixa ingestão de cálcio e vitamina D.

Quais são os sinais da doença?

Podemos citar o aumento da fragilidade e da suscetibilidade às fraturas, deformidades, incapacidade e dores principalmente na coluna, quadris e coxas. Além disso, diminuição da autonomia e, consequentemente, piora na qualidade de vida.

Quais são os benefícios do exercício físico?

A prática regular do exercício físico é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma medida não medicamentosa, não só para o tratamento, mas principalmente para a prevenção da osteoporose. Dessa forma, auxilia no aumento da vascularização de vasos sanguíneos e capilares, que fornecem oxigênio e nutrientes para a formação e desenvolvimento ósseo. Outro mecanismo chave que o exercício físico promove no metabolismo ósseo é a regulação hormonal, como níveis de estrogênio e testosterona.

Os exercícios, sejam com o incremento de carga ou utilizando o próprio peso corporal (a musculação, o pilates e o treinamento funcional), caminhadas, corridas, e dança são exemplos de exercícios que podem contribuir para a prevenção e o tratamento da osteoporose.

Contudo, a melhoria do condicionamento físico geral, por meio de exercícios que enfatizem a força, a flexibilidade, a coordenação, o equilíbrio e a aptidão cardiorrespiratória, podem contribuir para a redução do risco de quedas e fraturas em indivíduos já acometidos pela osteoporose.

Pratique exercícios de forma regular e orientada por um profissional de Educação Física, minimamente três vezes por semana, para se ter a melhoria de sua saúde óssea e, consequentemente, da sua qualidade de vida!

Maria Koppke
Primeiro-Tenente(RM2-T)
Profissional de Educação Física
Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes
(CEFAN)




Veja também: