Campanha de combate ao Aedes Aegypti é antecipada

O que você faz em 10 minutos? Prepara o café da manhã, arruma a cama... Que tal dedicar também um tempo combatendo o mosquito Aedes Aegypti para salvar a vida de quem você ama? Os dados dos últimos meses são preocupantes. Os casos de dengue, zika e chikungunya aumentaram consideravelmente e, por isso, o Ministério da Saúde antecipou a campanha de mobilização para setembro. É preciso alertar a sociedade, antes da chegada do período chuvoso, para combater o surgimento de criadouros do mosquito transmissor. Com pequenas atitudes no dia a dia podemos impedir a proliferação do mosquito. O desafio é incluir as inspeções à sua rotina.

Dados epidemiológicos de dengue, zika e chikungunya até o dia 24 de agosto de 2019 mostram uma tendência de aumento em relação ao mesmo período de 2018, segundo o Ministério da Saúde. Alguns fatores contribuem para esse crescimento, como o alto volume de chuvas, as altas temperaturas e a mudança no sorotipo predominante, passando a circular com maior frequência o sorotipo 2. Nos últimos anos, os sorotipos 4 e 1 eram predominantes e essa alteração faz com que mais pessoas fiquem suscetíveis à doença. O quadro se agrava já que a segunda infecção em uma mesma pessoa é ainda mais grave.

Mas podemos reverter esses dados com medidas básicas de prevenção em nossa casa, vizinhança e trabalho. Separe um tempo dentro de sua rotina para verificar os locais que possam ser foco do mosquito. Verifique permanentemente caixas d’água, ralos, garrafas e pneus com água parada para evitar que o mosquito coloque ovos. É importante manter a higiene dos ambientes e ter cuidado com os locais que podem acumular água parada, pois os ovos são resistentes e podem sobreviver no meio ambiente por 450 dias, mesmo com pouca quantidade de água.

As campanhas de mobilização eram realizadas em novembro, período de maior incidência de chuva e calor em quase todo o país, mas com a tendência de alta neste ano, o Ministério da Saúde resolveu se antecipar para reforçar necessidade de todos os cidadãos serem proativos na proteção de sua casa. Saiba como fazer a inspeção.

Veja as principais medidas de prevenção e combate ao Aedes Aegypti:

  • Manter bem tampados tonéis, caixas e barris de água;
  • Lavar semanalmente com água e sabão tanques utilizados para armazenar água;
  • Manter caixas d’água bem fechadas;
  • Remover galhos e folhas de calhas;
  • Não deixar água acumulada sobre a laje;
  • Encher pratinhos de vasos com areia até a borda ou lavá-los uma vez por semana;
  • Trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana;
  • Colocar lixos em sacos plásticos e em lixeiras fechadas;
  • Fechar bem os sacos de lixo e não deixar ao alcance de animais;
  • Manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;
  • Acondicionar pneus em locais cobertos;
  • Fazer sempre manutenção de piscinas;
  • Tampar ralos;
  • Colocar areia nos cacos de vidro de muros ou cimento;
  • Não deixar água acumulada em folhas secas e tampinhas de garrafas;
  • Vasos sanitários externos devem ser tampados e verificados semanalmente;
  • Limpar sempre a bandeja do ar condicionado;
  • Lonas para cobrir materiais de construção devem estar sempre bem esticadas para não acumular água;
  • Catar sacos plásticos e lixo do quintal.
Referência: Ministério da Saúde
Comitê de Comunicação do Saúde Naval