Infância saudável

Enviado em: 26/11/2020

image

Descrita muitas vezes como a melhor fase da vida, a infância traz sentimentos de uma época sem de obrigações nem problemas. Correr, pular, jogar, tudo é brincadeira, diversão e inocência. Bem, até pode ser uma realidade para um grupo de pessoas, mas a verdade é que a maioria das crianças brasileiras vive em condições de precariedade, com baixa qualidade de vida, sendo vítimas de violência, exploração, preconceito, em um ambiente familiar e de saúde muitas vezes inadequados.

Diferentes infâncias sempre existiram, mas nos últimos anos, a garantia à proteção aos direitos da criança e do adolescente passou por avanços e, atualmente, notamos que os governose a sociedade passaram a priorizar a infância como objeto de intervenção de políticas públicas.

O termo infância nunca foi tão estudado. Apesar de existir uma legislação para defendê-la, é necessário repensar e agir em prol de um futuro mais digno para nossa sociedade. Nessa perspectiva, a infância desponta como uma janela de oportunidade para a realização de atividades que possibilitem o desenvolvimento neurológico, cognitivo, psicomotor e emocional, contribuindo para que crianças e adolescentes se tornem adultos saudáveis.

Entre os temas que preocupam as autoridades está a obesidade na infância e adolescência, porque pode levar desde a morbidade física na vida adulta ou até mesmo à mortalidade precoce. Para enfrentar esse problema, os profissionais de saúde indicam a prática regular de atividade física e o estímulo à alimentação saudável.

No entanto, tirar as crianças e adolescentes da frente das telas de tablets, celulares e computadores não é tarefa fácil. Na era digital, pais e educadores têm um desafio ainda maior, pois é preciso criatividadepara oferecer atividades atrativas e fundamentais para o desenvolvimento desse público.

Neste caminho da promoção da saúde, o Departamento Regional do Rio de Janeiro e de São Gonçalo, enquanto espaço institucional de convivência social desenvolve o projeto Adolescer+, com grande potencial para influenciar a adoção de uma vida mais saudável.

O projeto Adolescer + atende crianças dos 4 aos 17 anos, por todo o Brasil. No Rio de Janeiro e em São Gonçalo, o projeto é desenvolvido para adolescentes de 12 a 17 anos, por meio de atividades educativas extracurriculares, respeitando os horários das atividades regulares da educação básica.

Embora a saúde seja importante em todos os ciclos e fases da vida, criar hábitos saudáveis que agreguem à saúde e ao bem-estar do jovem é melhorar o estilo de vida de toda uma família.

É verdade que uma infância ativa não é garantia de saúde na vida adulta, mas já é um bom começo.


Lucélia Ambrozio Irmão
Assistente Social
Departamento Regional do Abrigo em São Gonçalo



Veja também: