Heráldica

 

DESCRIÇÃO

Num escudo boleado, encimado pela coroa naval e envolto por elipse feita de cabo de ouro e terminado em nó direito, campo de verde com âncora sobre caduceu de Mercúrio filetado de preto, ambos de ouro e passados em aspa. No chefe, o símbolo da bandeira do Estado de Minas Gerais e sob ele, uma faixa ondada, de prata.

 

EXPLICAÇÃO

No campo verde, alusivo à localização da OM no interior do País, o caduceu de Mercúrio, filho de Júpiter e Deus do Comércio, simboliza as relações comerciais mantidas entre os povos desde a mais remota antiguidade; a âncora, sobrepondo-se à insígnia daquela divindade mitológica, alude à vigilância e proteção da Marinha ao tráfego comercial marítimo e fluvial, expressão de desenvolvimento e expansão daquelas atividades; a faixa ondada alude à hidrovia do Rio São Francisco, sob a jurisdição da Capitania, enquanto a inscrição “LIBERTAS QUAE SERA TAMEN”, atributo do brasão de armas do Estado de Minas Gerais, proposto pelos inconfidentes para marcar a bandeira da república que idealizaram, na Capitania de Minas Gerais, no final do século XVIII.