IEAPM participa da primeira Oficina do Projeto “Arraial a Pé – Turismo de Experiência”

Primeira Oficina do Projeto “Arraial a pé – Turismo de Experiência”

O Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM) participou, no dia 16 de julho, da primeira Oficina do Projeto “Arraial a pé – Turismo de Experiência”, realizado pela Prefeitura de Arraial do Cabo através da Secretaria Municipal de Turismo. A Oficina, que trabalhou o roteiro histórico “dos nômades aos pescadores”, foi a primeira das cinco que serão apresentadas aos guias de turismo locais dentro do Projeto que tem como propósito mostrar que o município tem muito mais a oferecer aos turistas e visitantes, incentivando um novo olhar sobre a cidade.

Estiveram presentes na abertura do evento o Secretário de Turismo, Marco Simas, a Diretora do IEAPM, Dra. Eliane Gonzalez, a Presidente da Associação de Meios de Hospedagem de Arraial do Cabo (AMHAR), Mariana Alves, o Superintendente de Cultura, Max Magalhães, e o Vereador e guia de turismo Tayron Carlos (DEM).

 

Diretora do IEAPM apresentou o Instituto para os guias de turismo de Arraial do Cabo

Foi apresentado, pela Diretora do Instituto, um resumo do que é o IEAPM, sua missão, os estudos científicos e pesquisas desenvolvidos e a importância estratégica de sua localização, além dos trabalhos realizados pela Marinha do Brasil, como a divulgação da mentalidade marítima e a proteção da Amazônia Azul. Também foi apresentado, pela Encarregada do Museu Oceanográfico da Marinha, Tenente Luana Martins, as propostas para a nova exposição do espaço, que será reinaugurado ainda em 2021.

O IEAPM é uma Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT) de referência no âmbito do Sistema de CT&I da Marinha (SCTMB), subordinada ao Centro Tecnológico da Marinha no Rio de Janeiro (CTMRJ). O Instituto tem por missão ampliar áreas estratégicas de conhecimento relacionadas às ciências do mar, visando à preservação do meio ambiente marinho e à exploração sustentável dos recursos vivos e não vivos da Amazônia Azul, contribuindo, também, para o desenvolvimento socioeconômico do País.