EFOMM
 
inicio | admissão | adaptação | rotina | estrutura | disciplinas | processo seletivo
 
 
ADAPTAÇÃO
 

O objetivo desta fase é integrar e familiarizar os candidatos à estrutura do CIABA, bem como iniciar sua formação militar.

Durante a adaptação, os alunos participam de várias atividades que visam prepará-los físico e psicologicamente para o curso de formação. Os candidatos tem treinamento físico, aulas de ordem unida, assistem a filmes e a palestras que tratam de assuntos tais como: a vida do Oficial de Marinha Mercante, a rotina da EFOMM, direitos, deveres e regulamentos internos do Centro de Instrução. Além disso, farão visitas a navios da Marinha Mercante.

Ao término desta etapa, os candidatos serão matriculados no Curso de Formação de Oficiais da Marinha Mercante e, simultaneamente, no Núcleo de Formação de Oficiais da Reserva da Marinha – NFORM, com precedência hierárquica equivalente a Cabo.

O curso tem duração de seis semestres. Nos dois primeiros, os alunos recebem os conhecimentos básicos para sua formação e que servirão de base para a escolha do ramo da atividade mercante a ser exercida, orientando-os para os seguintes cursos:

:. NÁUTICA => destinado a formar o Oficial de Náutica, a quem compete o manuseio dos equipamentos de convés, de navegação e de comunicações de bordo; e

:. MÁQUINAS => destinado a formar o Oficial de Máquinas, habilitando-o a conduzir e manter as instalações de máquinas do navio.

A opção para o curso de Náutica ou de Máquinas será feita pelo aluno ao término do 2° semestre, obedecendo rigorosamente ao critério de classificação, considerando o aproveitamento escolar obtido nos dois primeiros semestres letivos, dentro do número de vagas estabelecido para cada curso.

O curso será realizado em regime de internato, com saídas (licenças) nos finais de semana, feriados e nas férias escolares. É gratuito, sendo oferecidas as seguintes facilidades aos alunos: alojamento, uniforme, alimentação, roupa de cama e assistências médica, odontológica, psicológica, social e religiosa. A partir da matrícula, os alunos recebem uma remuneração mensal cujo valor está previsto na legislação.