SASM promove ação de educação financeira e distribui kits escolares para crianças na volta às aulas

Data da Notícia: 
25/03/2019

Equipe do SASM estimula a reflexão sobre o ato de comprar durante a atividade.

O SASM realizou, em 5 de fevereiro, a ação “Mercadinho Supermarinheiro: conceitos básicos de educação financeira para crianças”. A atividade, voltada para filhos de militares da ativa e da reserva e de servidores civis, aconteceu enquanto os pais assistiam a palestras sobre educação financeira no auditório do Serviço. Ao fim do evento, as crianças receberam kits com materiais escolares para a volta às aulas.

Ao longo da manhã, as crianças participaram de brincadeiras em que foram apresentadas e puderam refletir sobre questões como: de onde vem o dinheiro e qual é o seu limite; orçamento doméstico e como estabelecer prioridades nas compras; noções de caro e barato e como falar sobre dinheiro com a família.

Divididos em duas “famílias”, os meninos e meninas precisaram trabalhar para conquistar uma remuneração. E, como todo orçamento é limitado, refletiram sobre o que era mais importante na hora de fazer compras. Para completar, precisaram ainda pagar as contas da casa e o aluguel, essenciais em qualquer orçamento doméstico.

Enquanto as crianças se divertiam aprendendo, seus responsáveis assistiam a palestras sobre educação financeira no auditório do SASM. O assunto foi apresentado a partir de uma discussão sobre consumo e consumismo, sendo seguido por informações sobre direito do consumidor e, por fim, encerrou-se propondo um olhar para os investimentos e o futuro. E, para ajudar na reorganização financeira da Família Naval, kits com materiais escolares foram doados aos participantes que solicitaram previamente.

Lucas Cruz Costa, de 13 anos, teve muitos aprendizados nessa manhã: “Aprendi que temos que economizar, porque o dinheiro acaba bem rápido. Como eu era o chefe da família, percebi que não dava para comprar tudo. Muitas vezes eu precisava economizar o máximo possível. O mais difícil foi saber o que comprar, porque tinha ainda o aluguel, as contas de luz”. Ele diz ainda que poderá aplicar esse aprendizado em casa: “Deram a ideia de eu ser o fiscal da luz, pra vigiar quando ela estiver acesa e sem ninguém usando. E posso também ajudar minha mãe evitando gastar com coisas que eu não preciso”, conclui. Karla Cruz, sua mãe, concorda com ele: “Às vezes, a criança exige uma marca específica e na palestra aprendemos que a mídia acaba influenciando nisso. Então que eles venham aprender que tem que ser de acordo com as condições financeiras deles e não o que a mídia oferece”, reflete.

Crianças aprendem de forma lúdica conceitos de educação financeira.

Crianças aprendem de forma lúdica conceitos de educação financeira.