Parceria MB-EB-FAB em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) apresenta os primeiros resultados

     No dia 3 de outubro, a Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha (DGDNTM), o Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército (DCT) e o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) assinaram um Protocolo de Intenções Mútuas (PIM), nas instalações do DCTA, que respaldará o desenvolvimento conjunto de projetos de interesse das Forças, na área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I).

 

O Almirante de Esquadra Bento, o General de Exército Juarez e o Tenente-Brigadeiro do Ar Amaral assinam um Protocolo de Intenções Mútuas

 

     No dia 3 de outubro, a Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha (DGDNTM), o Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército (DCT) e o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) assinaram um Protocolo de Intenções Mútuas (PIM), nas instalações do DCTA, que respaldará o desenvolvimento conjunto de projetos de interesse das Forças, na área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I).

     Acerca de um ano e seis meses após o início da aproximação entre a DGDNTM, o DCT e o DCTA, além da oficialização da Parceira estabelecida por meio da assinatura do PIM, os seguintes resultados já foram obtidos:

- a criação de um “Fórum Virtual de Inovação das Forças Armadas”;
- o incremento da participação de Oficiais da Marinha, como alunos, nos Cursos de Pós-graduação Stricto Sensu do Instituto Militar de Engenharia (IME), nas áreas de Controle de Vibrações em Sistemas Inerciais e de Controle de Plataformas Giroestabilizadas;
- a participação de pesquisadores do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM) e do Centro de Análises de Sistemas Navais (CASNAV), como docentes, nos Cursos de Pós-graduação do IME; e
- o compartilhamento de recursos laboratoriais, principalmente dos Laboratórios de Sistemas Inerciais e de Metrologia do Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM), e do Laboratório de Mecatrônica do IME.

     Cabe destacar, também, a futura criação de um “Portal do Conhecimento”, que abrangerá as expertises, competências e linhas de pesquisa das Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICT) existentes em cada Força.
      A consolidação dessa Parceria visa ao desenvolvimento de tecnologias críticas aplicadas aos Sistemas Terrestres, Navais e Aéreos, buscando a efetivação de projetos conjuntos.