Navios realizaram exercício de varredura na Baía de Todos os Santos

Os adestramentos de Contramedidas de Minagem (CMM) a bordo dos Navios Varredores “Atalaia” e “Albardão” foram realizados no dia 12 de julho, composto por exercícios de varredura mecânica dupla, lançamento e recolhimento de boia de demarcação de canal varrido na região da Baía de Todos os Santos. O exercício foi acompanhado pelo Vice-Almirante Almir Garnier Santos, Comandante do 2º Distrito Naval.

Construídos inteiramente em madeira e metal amagnético, de modo a não atuar minas (explosivos submarinos) de influência magnética, os Navios Varredores deslocam 253 toneladas, medem 47,2 metros de comprimento e atingem velocidades de até 22 nós (aproximadamente 41Km/h). O “Atalaia” e o “Albardão” são dois dos quatro Varredores da classe “Aratu”, subordinados à Força de Minagem e Varredura, que têm como atividade principal realizar a varredura de minas de contato e de influência, utilizando equipamentos capazes de detoná-las a uma distância segura ou neutralizá-las.

Componente operativo da Marinha do Brasil, a Força de Minagem e Varredura, sediada em Salvador, é responsável pelo planejamento de minagens defensivas e também pelo planejamento e execução das operações de CMM, destinadas a manter livre da ameaça de minas as linhas de tráfego marítimo ao longo do nosso litoral e as áreas marítimas adjacentes aos portos, terminais e plataformas nacionais, bem como as possíveis áreas de operações de nossas forças navais.

No ocaso das capacidades da classe “Aratu”, que está em serviço na Marinha do Brasil desde 1971, os “homens de ferro” continuam se empenhando para manter o máximo do conhecimento de Guerra de Minas, a fim de transmiti-lo às próximas gerações.