Navio-Veleiro “Cisne Branco” realiza velejada em Salvador

O Navio-Veleiro (Nve) “Cisne Branco” realizou uma velejada pela Baía de Todos os Santos, no dia 19 de outubro, levando a bordo os estudantes vencedores, em nível nacional, da edição 2017 da Operação Cisne Branco, um concurso de redação sobre temas relacionados ao mar e à Marinha do Brasil, realizado há mais de 30 anos. O evento fez parte da premiação dos estudantes Matheus Luquini, aluno do 9º ano do Colégio Militar de Salvador, que foi o primeiro colocado do ensino fundamental, e Isadora Ludwig, então aluna do Colégio Militar de Porto Alegre, primeira colocada do ensino médio, que atualmente cursa faculdade de medicina.

Após serem cumprimentados e apresentados pelo Comandante do 2º Distrito Naval, Vice-Almirante Almir Garnier Santos, os estudantes subiram ao convés para acompanhar as manobras do “Cisne Branco”, um navio tipo clipper com três mastros, que representa o Brasil em eventos náuticos em diversas partes do mundo. O Navio também é utilizado para instrução às novas gerações de marinheiros sobre as técnicas e tradições da navegação a vela.

Natural de Salvador, Matheus Luquini mostrou-se realizado por velejar nos mares baianos. “Meu sentimento é de gratidão por ter meu esforço reconhecido e estar aqui nesta manhã linda na Baía de Todos os Santos, a mais bonita do Brasil, neste navio, que é tão bonito e fascinante”, declarou. Já a estudante gaúcha Isadora Ludwig, que veio pela primeira vez a Salvador para embarcar no “Cisne Branco”, sentiu-se presenteada. “Recebi a notícia que tinha vencido o concurso no dia do meu aniversário. Então esse mar lindo e esse navio maravilhoso fazem parte de um grande presente que a Marinha está me dando”, ressaltou.

Convidada a participar da velejada junto com outras personalidades da comunidade náutica baiana, a atual campeã de vela na categoria 420, Marina Ardnt, se juntou à tripulação do “Cisne Branco” nas manobras com as velas do navio. “Foi mais difícil do que pensei, mas muito gratificante”, disse a velejadora sobre a experiência.

Ao final da velejada, os convidados receberam os cumprimentos do comandante do navio, Capitão de Mar e Guerra Adriano Marcelino Batista. O Navio atracou no porto de Salvador ao som da canção Cisne Branco, executada pela Banda do Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador, que aguardava no cais.