Dia do Marinheiro é Comemorado em Salvador

O Comando do 2º Distrito Naval (Com2ºDN) realizou, no dia 13 de dezembro, no Forte de Santo Antônio da Barra, a cerimônia militar do Dia do Marinheiro, data que também celebra o aniversário de nascimento do Almirante Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré, Patrono da Marinha do Brasil (MB).

Contando com a presença de autoridades civis e militares, a exemplo do Presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Deputado Estadual Ângelo Coronel, do Deputado Federal Bebeto Galvão e do Secretário de Segurança Pública do Estado da Bahia, Maurício Barbosa, a cerimônia teve como destaques a condecoração de personalidades e autoridades civis e militares com a Medalha “Mérito Tamandaré” e a premiação de estudantes vencedores do concurso de redação da “Operação Cisne Branco”, incluindo o baiano Matheus de Souza, vencedor nacional no ensino fundamental.

Durante a cerimônia, uma salva de 19 tiros de canhão foi disparada pelo Navio-Balizador “Tenente Boanerges”, fundeado próximo ao Farol, juntamente com outros navios subordinados ao Com2ºDN, que chamaram a atenção de baianos e turistas na orla da Barra.

Além da cerimônia militar no Forte de Santo Antônio, organizações militares da Marinha na área de Salvador e Aratu montaram uma exposição no Largo do Farol da Barra com equipamentos militares e de sinalização náutica, embarcações, viaturas, maquetes de navios, informações sobre segurança da navegação e sobre a carreira naval, além de um simulador de navegação utilizado no treinamento das tripulações dos navios do 2º Distrito Naval.

Na Bahia, o Dia do Marinheiro tem um significado especial, pois entre 1844 e 1846 o Almirante Tamandaré comandou, ainda como Capitão de Fragata, a Divisão Naval do Centro, Organização Militar sediada em Salvador/BA, precursora do Comando do 2º Distrito Naval. Também foi nos mares da Bahia que o Almirante Tamandaré teve seu batismo de fogo, aos 15 anos, como voluntário da recém-criada Armada Imperial que, em 1823, combateu a esquadra portuguesa que se opunha à independência do Brasil.

Aos jornalistas presentes, o Comandante do 2º Distrito Naval, Vice-Almirante Almir Garnier Santos, destacou a importância da celebração do Dia do Marinheiro em Salvador. “A Bahia, que é berço da nossa nacionalidade, fez a nossa independência nas águas na Baía de Todos os Santos com o tenente João das Botas e sua flotilha itaparicana, além da recém-criada Esquadra Brasileira, que já trazia entre os seus integrantes o jovem voluntário Joaquim Marques Lisboa, futuro Almirante Tamandaré, Patrono da nossa Marinha. Desde então, a Marinha do Brasil faz parte do dia-a-dia do povo baiano, que tem uma relação fenomenal com o mar e com os marinheiros”, declarou.