Condecoração da Ordem do Mérito da Defesa é realizada no Comando do 2º Distrito Naval

No dia 1º de dezembro, na sede do Comando do 2º Distrito Naval (Com2ºDN), em Salvador/BA, o Secretário-Geral do Ministério da Defesa, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, presidiu a cerimônia de imposição da Ordem do Mérito da Defesa, com a presença do Comandante do 2º Distrito Naval, Vice-Almirante André Luiz Silva Lima de Santana Mendes, do Comandante da 6ª Região Militar, General de Divisão João Batista Bezerra Leonel Filho, e do Comandante da Base Aérea de Salvador, Coronel Aviador Ivan Karpischin.

Foram condecorados, no grau de oficial do quadro suplementar, o Desembargador Baltazar Miranda Saraiva; o Comandante Geral da Polícia Militar da Bahia, Coronel PM Anselmo Alves Brandão; o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, Coronel BM Francisco Luiz Telles de Macêdo; o Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia, Carlos de Souza Andrade; e o político e jornalista Joaci Fonseca de Góes. Receberam também a comenda, no grau de cavaleiro do quadro suplementar, o Vereador Henrique Santana Carballal e o Capitão de Mar e Guerra (RM1) José Luís Ferreira Borges.

O Almirante Garnier externou sua alegria de estar entre amigos, conquistados em função das inúmeras parcerias firmadas com diversos segmentos da sociedade baiana durante seu comando à frente do 2ºDN. “Todos os que recebem a medalha hoje são militares, porque vestem ou já vestiram a farda, e são patriotas que sempre se empenharam para o desenvolvimento do país. O apoio que dão às Forças Armadas é por reconhecerem nos militares o cultivo de valores morais elevados”, concluiu.

Criada pelo Decreto nº 4.263, de 10 de junho de 2002, a Ordem do Mérito da Defesa tem por finalidade agraciar os militares das Forças Armadas do Brasil, os civis nacionais e os militares e civis estrangeiros, assim como os integrantes das Forças Auxiliares e as organizações militares e instituições nacionais ou estrangeiras que tenham prestado relevantes serviços ao Ministério da Defesa, às Forças Armadas do Brasil, em sua totalidade, ou a uma Força Singular, com reflexos positivos nas outras Forças. A Ordem é composta por cinco graus: Grã-Cruz, Grande-Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro. O presidente da República é o Grão-Mestre da Ordem e o Ministro da Defesa é o Chanceler.