Comando do 2º Distrito Naval apresenta as Lanchas de Inspeção Naval Blindadas Guaiúba e Caraúna

No dia 08 de fevereiro, o Comando do 2º Distrito Naval apresentou, aos órgãos de segurança pública e à imprensa, as Lanchas de Inspeção Naval Blindadas (LINB) Guaiúba e Caraúna, embarcações de ação rápida com proteção balística e câmeras termais, que serão empregadas nas atividades de patrulhamento na Baía de Todos os Santos (BTS) e proximidades. O diferencial de velocidade, autonomia e manobrabilidade da lancha é capaz de oferecer, ainda, pronta e rápida resposta em apoio aos órgãos de segurança pública do Estado, nas ações conjuntas para a fiscalização das águas interiores e o combate aos crimes transfronteiriços e ambientais.

A área marítima citada apresenta características específicas, marcadas por águas rasas, presença de altos fundos e, principalmente, de pedras. Tais situações representam um risco e necessitam de embarcações com baixo calado, casco reforçado, dotado de resistência superior a impactos. A LINB é um tipo de embarcação tática blindada de alto desempenho, utilizada com sucesso em várias operações militares no mundo, por apresentar mobilidade tática e suporte de fogo em ambientes ribeirinhos e litorâneos. Construída com material de alto peso molecular, possui características exclusivas como retardo de chama, grande reserva de flutuabilidade (por seu casco ter uma densidade menor que a água) e elevada capacidade de absorção de choques, o que a diferencia das embarcações feitas em fibra de vidro e alumínio. A lancha possui ainda sirene tipo polícia, luzes de navegação e de sinalização estroboscópica e pode ser equipada com metralhadoras. Além disso, a embarcação é dotada de radar digital de alcance compatível com a área de atuação, sensores e câmera termal, o que lhe permite atuar em operações noturnas.

Um fato que agrega grande vantagem é que o sistema de blindagem das LINB compõe o projeto da mesma, não sendo uma mera adaptação. Assim, sua blindagem suporta até tiros de fuzil. Na opinião do Comandante do 2º Distrito Naval, Vice-Almirante Humberto Caldas da Silveira Junior, as embarcações “facilitarão a atuação com mais eficiência na área marítima da Baía de Todos os Santos e entorno, o que permitirá que a sociedade possa contar com melhores serviços na área de segurança”.