3º Batalhão de Operações Ribeirinhas finaliza 35ª edição do “Curso Expedito de Operações no Pantanal”

Cerimônia de encerramento no pátio do 3ºBtlOpRib

 

    O 3º Batalhão de Operações Ribeirinhas (3ºBtlOpRib), organização militar subordinada ao Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), formou, no dia 24 de maio, 20 novos Operadores Ribeirinhos do Pantanal na 35ª edição do Curso Expedito de Operações no Pantanal (C-Exp-Opant).

   Com duração de quatro semanas, o curso teve como objetivo suplementar a habilitação técnico-profissional dos militares para a aplicação de técnicas de combate específicas em ambiente operacional do Pantanal e com recursos disponíveis na natureza; de sobrevivência em locais hostis; e de atuação de Grupos, Unidades e Elementos-Tarefa componentes de uma Força-Tarefa Ribeirinha, particularmente em patrulhas, escolta, assalto ribeirinho e reconhecimento.

   Os militares formados comporão os pelotões de operações ribeirinhas do 3ºBtlOpRib e contribuirão para incrementar a prontidão do Poder Naval na área de jurisdição do Com6ºDN, nos estados de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul.

   O curso foi realizado nas instalações do 3ºBtlOpRib, em especial, na Área de Adestramento do Rabicho, dotada de 203 km² debruçados sobre 44 km da margem direita do Rio Paraguai, atualmente a maior área de adestramento e instrução para atividades de Operações Ribeirinhas da Marinha do Brasil. No local, foram realizadas instruções de natação utilitária, sobrevivência, orientação e navegação fluvial e terrestre, operações com embarcações, operações com aeronaves e instruções de tiro de combate terrestre, embarcado em lanchas, navios ou em helicópteros. Em apoio ao curso, foram empregados meios navais do Comando da Flotilha do Mato Grosso e meios aeronavais do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Oeste.

C-Exp-OPant

 

   Realizado desde 1989, o Curso Expedito de Operações no Pantanal foi pioneiro em preparar Fuzileiros Navais para atuarem em ambiente ribeirinho, em particular no rigoroso e diversificado bioma Pantanal. Neste ano, na 35ª edição, o C-Exp-OPant atingiu a marca de 896 Operadores Ribeirinhos do Pantanal formados.

   Tradicionalmente, após a conclusão do curso, eles recebem um “gorro marrom”, que simboliza a cor das águas do Rio Paraguai, espinha dorsal do Pantanal, e o distintivo com a tríade Jacaré-Âncora-Louros, representando, respectivamente, a força do combatente pantaneiro, o comprometimento com a Marinha do Brasil e a vitória sobre as adversidades.