Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador realiza abertura do Programa Forças no Esporte

Imediato do GptFNSa com diretores e alunos das escolas participantes do PROFESP

 

O Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador (GptFNSa) realizou, na manhã do dia 4 de abril, a abertura do Programa Forças no Esporte (Profesp) de 2016. A cerimônia foi presidida pelo Imediato do GptFNSa, Capitão de Fragata (FN) Ailton Rocha, e contou com a presença de alunos e representantes das escolas atendidas pelo programa: Colégio Estadual João das Botas e Colégio Estadual Edson de Sousa Carneiro.

 

O Profesp é realizado anualmente nas instalações do GptFNSa e atende 100 crianças com idades entre 10 e 13 anos, do 6º ao 9º ano do ensino fundamental. O programa dura cerca de oito meses, a cada ano, e são oferecidas diversas atividades esportivas, além de palestras e orientações sobre cuidados com a saúde.

 

Na opinião da vice-diretora do Colégio Estadual João das Botas, professora Daniela Freire Ribeiro, que participa do Profesp há cinco anos, os benefícios do programa são inestimáveis. Segundo ela, “o Profesp auxilia na inserção dos alunos na sociedade, como cidadãos responsáveis e mais conscientes da importância do respeito ao próximo. Ao longo destes cinco anos, temos notado as diferenças na parte disciplinar e, consequentemente, no desempenho escolar dos alunos que participam do projeto.” pontuou.

 

Já o diretor do Colégio Estadual Edson de Sousa Carneiro, professor Paulo Silva de Oliveira, destacou a importância do esporte na formação dos alunos. “O esporte é fundamental, tanto na educação psicomotora como para auxiliar no desenvolvimento disciplinar e psicológico das nossas crianças. No esporte eles aprendem a trabalhar em grupo, além de lidar, com equilíbrio, com os sentimentos de derrota e vitória que enfrentarão no dia a dia, quando adultos”.

 

O diretor Paulo relatou, ainda, que a receptividade do programa por parte de pais e alunos foi bastante positiva, gerando grande procura. “Temos uma lista de espera de mais de 50 alunos, além dos selecionados. A Marinha do Brasil tem grande credibilidade junto à nossa sociedade. Sabemos da seriedade e do profissionalismo com que os militares se dedicam aos projetos em que estão envolvidos. Como educador, fico feliz em ver que o apoio à educação, principalmente de crianças carentes, mais vulneráveis à violência, faz parte da agenda das nossas Forças Armadas”, concluiu.