COMANDO DA DIVISÃO ANFÍBIA

       

HISTÓRICO

A Divisão Anfíbia teve sua origem, em 22 de abril de 1957, com a criação do Núcleo da 1ª Divisão de Fuzileiros Navais, através de Decreto do Presidente Juscelino Kubtschek, tendo como sede duas salas do Comando-Geral do CFN, à época, na Rua do Acre nº 21, Centro do Rio de Janeiro.

Em 1964, tendo em vista o crescimento orgânico de suas Organizações Militares (OM) subordinadas, a Marinha observou a necessidade de transferir o Núcleo da 1ª Divisão de Fuzileiros Navais para a residência oficial do Ministro da Marinha, no Campo de Instrução da Ilha do Governador.

Em 24 de setembro de 1971, o Decreto nº 69.287, transformou o Núcleo da 1ª Divisão de Fuzileiros Navais na Divisão Anfíbia da Força de Fuzileiros da Esquadra sob o comando de um Contra-Almirante (FN) e instalado, provisioramente, no mesmo local.

A Divisão Anfíbia ocupou várias instalações provisiórias no Campo de Instrução da Ilha do Governador. Entretanto, as humildes instalações não bastavam aos anseios dos Fuzileiros Navais. Novas metas foram alçadas e, paralelamente ao profícuo adestramento, foram assentados os primeiros alicerces e erguidos os pilares e paredes das atuais edificações, hoje inseridas na Base de Fuzileiros Navais da Ilha do Governador.

 

HERÁLDICA

DESCRIÇÃO:

Num escudo boleado e encimado pela coroa naval, campo verde cortado de um faixado-ondado de prata e azul de oito peçase, brocante sobre todo, dois fuzis de ouro passados em aspa com uma âncora superposta, em pala e deste metal.

EXPLICAÇÃO:

Os fuzis e a âncora de ouro assim dispostos, constituindo seu distintivo, representam os bravos Fuzileiros Navais do Brasil; o verde aludindo à terra e o faixado-ondado de prata e azul simbolizando o mar, ao lembrarem campos de ação militar dos mencionados Soldados do Mar referem-se à sua própria Divisão Anfíbia.

(Boletim nº 34, de 25-08-72)

 

MISSÃO

A Divisão Anfíbia (DivAnf), localizada na Ilha do Governador (RJ), está estruturada para executar Operações Anfíbias (OpAnf) e Operações Terrestres limitadas, necessárias à realização de uma campanha naval.