Na contramão do BR, complexo portuário de SC prevê recorde de movimentação em 2019

27/10/2019
Porto de Itajaí (foto: Marcos Porto, Divulgação)

Por Dagmara Spautz

 

O Complexo Portuário do Itajaí-Açu deve bater recorde histórico na movimentação de contêineres em 2019. A expectativa é que os portos de Itajaí e Navegantes cheguem a 1,2 milhão de TEUs (medida que corresponde a contêineres de 20 pés) até dezembro.

 

A projeção leva em conta a média de crescimento mensal do complexo, que tem sido entre 7% e 9%. Os números destoam da média nacional – no primeiro semestre, houve redução de 3,29% na movimentação de cargas nos portos do país.

 

O destaque no crescimento fica com o Porto de Itajaí, que recuperou cargas e, pela primeira vez desde a enchente de 2008, voltou a operar com quatro berços de atracação ativos. Em setembro foram movimentados 42.988 TEUs no cais público (sem arrendamento) e na área arrendada pela APM Terminals. O que corresponde a um crescimento de 33%.

 

Para manter o índice positivo, os terminais locais dependem da abertura da nova bacia de evolução – área de manobras – para grandes navios. A obra, que foi entregue pelo Estado sem estar totalmente pronta, foi concluída pelo Porto de Itajaí em setembro. Está em fase de homologação junto à Marinha do Brasil.

 

Fase de testes

 

Na semana passada, o comandante do 5º Distrito Naval, almirante Flavio Macedo Brasil, esteve em Itajaí e conheceu o complexo. O superintendente do Porto de Itajaí, Fábio da Veiga, acredita que a homologação da bacia de evolução deve sair nas próximas semanas, para que inicie a fase de testes. A bacia permitirá a entrada de navios de até 335 metros nos portos locais. Hoje, o limite é de 305 metros.

 

Economia

 

O Complexo Portuário de Itajaí mantém o melhor índice de valor agregado das cargas transportadas no país. Cada quilo de mercadoria representa US$ 1,28. Em Santos, que está em segundo lugar, cada quilo soma US$ 0,54.

 

Fonte: https://www.nsctotal.com.br/colunistas/dagmara-spautz/na-contramao-do-br-complexo-portuario-de-sc-preve-recorde-de-movimentacao