Estudante brasiliense vence o 2º Concurso de Redação Amazônia Azul

Laura Fagundes, 12 anos, ganhou na categoria ensino fundamental
06/10/2020

A estudante do 8; ano do Sigma de Águas Claras Laura Fagundes, 12 anos, venceu o 2; Concurso de Redação Amazônia Azul. A premiação é uma iniciativa da Sociedade dos Amigos da Marinha do Rio de Janeiro (Soamar-Rio) junto à Fundação Cesgranrio. Laura ganhou na categoria ensino fundamental. A menina escreveu um conto de uma garota e uma tartaruga que explicam a importância do mar. A premiação ocorreu na última quarta-feira (19), no Salão Histórico do Primeiro Distrito Naval do Rio de Janeiro.

Apesar de a matéria preferida de Laura ser matemática, a estudante conta que sempre gostou muito de ler e escrever. ;Eu gosto de animais. Como o estilo textual era conto, logo pensei em colocar um animal como personagem. Quando comecei a estudar sobre a Amazônia Azul, vi que o tema era amplo e resolvi colocar uma menina e uma tartaruga explicando a importância do mar; disse.

Laura soube do concurso por meio do namorado da irmã dela. ;O namorado da minha irmã viu o concurso e, como sabe que eu gosto de leitura me mandou o edital. Eu decidi concorrer, porque gostei das premiações; disse. A jovem recebeu como premiação do concurso um passaporte para o AquaRio (aquário do Rio de Janeiro), um tablet e um valor em dinheiro.

A mãe de Laura, Sued Fagundes, advogada, 44 anos, diz estar muito orgulhosa da conquista da filha e declara que a estudante sempre foi muito dedicada aos estudos. ;Ela sempre gostou muito de ler. A Laura lê um pouco todos os dias, principalmente, à noite. Mas ela participa de concursos de outras áreas também, como matemática. Essa foi a primeira vez que ela participou de um concurso de redação;, revela.

Os prêmios foram entregues na última quarta-feira (19) pelo comandante do Primeiro Distrito Naval do Rio de Janeiro. Estavam presentes na cerimônia de premiação professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). ;Fiquei muito feliz e orgulhosa de participar da cerimônia e ganhar os prêmios; diz Laura.

Laura ainda não sabe qual faculdade gostaria de fazer. Mas, no momento, está aproveitando e comemorando sua conquista no Rio de Janeiro.

O concurso de redações Amazônia Azul é uma iniciativa da Sociedade dos Amigos da Marinha do Rio de Janeiro (Soamar-Rio), apoiado pela Marinha do Brasil e patrocinada pela Fundação Cesgranrio, que visa a promoção e premiação de cidadão brasileiros.

Confira a redação ganhadora!

Amazônia Azul: um sonho real

Os raios de sol refletiam na água, pintando as ondas de azul turquesa. A menina nadava naturalmente, numa coreografia delicada e afinada com os demais seres que co-habitavam aquela imensa e rica biodiversidade marinha. Foi quando avistou uma tartaruga em apuros e foi ao seu encontro. O animal estava desacordado, com plástico na boca. Prontamente, a menina abriu sua boquinha e retirou os entulhos que ali se acumularam. A tartaruga, ainda vulnerável, retornando à consciência e constatando a presença da menina, disse:

- Obrigada por ter salvo a minha vida! A poluição tem sido uma constante ameaça à vida marinha. Como agradecimento, posso lhe levar para conhecer a Amazônia. Vamos? A menina, incrédula com o convite, exclamou:
 
- Não temos como ir para a Amazônia, demoraríamos muito tempo até chegar lá! Vou ter de recusar o convite. Até pensei que você fosse uma tartaruga marinha. Com a paciência que lhe caracteriza, a tartaruga esclareceu:
 
- E sou! Não me refiro à maior floresta tropical do mundo, a Amazônia verde, sou daqui, da Amazônia Azul. Nunca ouviu falar?
 
- Amazônia Azul? Estou curiosa!
 
- Então, venha passear comigo e lhe mostrarei os tesouros desse lugar. A menina, sem hesitar, pôs-se a nadar ao lado da tartaruga, que passou a explicar:
 
- Sabia que todo país litorâneo possui um território marítimo? Pois bem, a área oceânica brasileira é chamada de Amazônia Azul, já que é quase tão extensa quanto a floresta amazônica. São quase 4,5 milhões de km2 de território marítimo, o que representa mais da metade da área continental do Brasil. Essa área também é conhecida por Zona Econômica Exclusiva, onde o país tem soberania e pode explorar as riquezas.
 
- Explorar riquezas? ; questionou a menina, com desconfiança. A tartaruga prosseguiu:
 
- O mar brasileiro tem grande potencial de recursos, guarda imensas reservas de petróleo e gás natural. Milhões de barris de petróleo são extraídos por dia da Amazônia Azul. Todo o comércio do Brasil com o exterior passa por essas águas, são muitos portos nas atividades de exportação e importação. E mais: existem recursos não-vivos como sal, cascalhos, areias, fosforitas, crostas cobaltíferas, sulfetos e tantos outros que representam importantes receitas para o país, além da ampla variedade de organismos marinhos de valor biotecnológico aplicados nas áreas de medicamentos, alimentos, agricultura e cosméticos. Pensa que acabou? Não! Também há a pesca, fonte de renda e alimentos para muitas pessoas e o turismo e lazer, segmentos significativos para a economia ao longo do litoral brasileiro. Enfim, a Amazônia Azul tem enorme importância no desenvolvimento social, ambiental e econômico do nosso país. E sabe quem é responsável por cuidar desse imenso território? É a Marinha do Brasil. Ela que desempenha o papel de defender, proteger e preservar as nossas águas.
 
-Nossa! Não sabia que existia tudo isso no nosso mar!
 
-Pois é, muita gente não sabe disso, mas é necessário conhecer o quão importante é a Amazônia Azul para que se tenha consciência de que este lugar precisa ser bem tratado. De repente, num sobressalto, com a respiração ofegante e os batimentos cardíacos acelerados, como se tivesse corrido uma maratona, a menina acordou. Tudo não passara de um sonho?! Correu para acessar a Internet e pesquisar se encontrava algo sobre a Amazônia Azul. Leu vários artigos e, para sua surpresa, tudo que a tartaruga lhe dissera era verdade. A Amazônia Azul existia! E tão rica e abundante quanto a tartaruga descrevera.
 
- Tive uma ideia! Vou para a escola contar aos meus colegas e professores sobre tudo que aprendi. Precisamos falar mais sobre a Amazônia Azul, biodiversidade, recursos naturais e desenvolvimento sustentável. Podemos promover uma campanha de conscientização! Enquanto ia para a escola, vislumbrou o amplo e pleno mar e, diante daquela paisagem exuberante, pensou: Agora, sempre que eu olhar para o litoral brasileiro, lembrarei do meu sonho, da minha amiga tartaruga e dos seus ensinamentos sobre a importância da Amazônia Azul.
 
Fonte: Correio Brasiliense